Dois novos pedidos de impeachment nesta semana: de religiosos e da oposição

Dois novos pedidos de impeachment contra Jair Bolsonaro serão protocolados nesta semana, elevando para 64 o número de documentos pedindo a destituição do presidente. Nesta terça-feira (26), será entregue o requerimento articulado por um grupo de religiosos de diversas denominações e na quarta-feira (27) é a vez dos partidos de oposição reforçarem os pedidos de saída do presidente.

> Após atos pró-impeachment, robôs bolsonaristas são os mais ativos do mundo

O pedido da "frente de fé" é assinado por religiosos contrários ao governo e reúne representantes católicos, anglicanos, luteranos, metodistas e também pastores.

O pedido da oposição é assinado pelo PSB, Rede, PT, PCdoB, PDT, além de líderes da oposição e da minoria no Congresso Nacional e tem como objeto central a prática de crimes de responsabilidade em série, "que resultaram na dor asfixiante do Amazonas e de milhares de famílias brasileiras".

"O presidente da República deve ser política e criminalmente responsabilizado por deixar sem oxigênio o Amazonas, por sabotar pesquisas e campanhas de vacinação, por desincentivar o uso de máscaras e incentivar o uso de medicamentos ineficazes, por difundir desinformação, além de violar o pacto constitucional entre União, estados e municípios", diz trecho da minuta do texto que será protocolado amanhã.

"O Brasil está morrendo sufocado por este presidente. Basta! Já passou da hora de o Congresso Nacional, representando a nação, reagir", dizem os líderes de oposição.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!