“Democracia pede sua renúncia”, diz homem e Bolsonaro diz que sai em 2027

O presidente Jair Bolsonaro foi surpreendido por um homem em frente ao Palácio do Alvorada. Um homem falou para Bolsonaro: “democracia pede sua renúncia ou impeachment”. O presidente deixou a entender que será reeleito em 2022. "Vou sair em 1º de janeiro de 2027”, afirmou Bolsonaro. As informações foram publicadas pela Folha de S. Paulo.

Bolsonaro se negou a falar com a imprensa e se dirigiu somente aos apoiadores, onde estava o visitante que o interpelou.

Mais de 30 pedidos de impeachment foram apresentados na Câmara dos Deputados, mas até o momento o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não deu sinal de que pretende colocar pra votação.

O presidente tem se aproximado do Centrão, grupo que sempre foi criticado por ele e adotado o toma lá da cá, medida também criticada pelo ocupante da presidência da República.

Um dos novos aliados de Jair Bolsonaro é o deputado federal Sebastião Oliveira (PL-PE), que foi alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) na manhã da última sexta-feira (8), em Recife (PE). O parlamentar é suspeito de atuar em um esquema ilícito no setor de infraestrutura. Oliveira foi o responsável por indicar Fernando Marcondes de Araújo Leão para o comando do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (DNOCS), uma das primeiras movimentações decorrentes do acordo político entre o Planalto e o Centrão.

Outro nome que tem se aproximado de Bolsonaro, é Roberto Jefferson, que foi delator do mensalão, corrupto confesso e condenado por isso, teve seu mandato cassado.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!