Datafolha: 57% dos eleitores de Bolsonaro aprovam saída do PSL

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (14) mostra como a população brasileira avalia a decisão do presidente Jair Bolsonaro de sair do PSL para criar um novo partido, o Aliança pelo Brasil. O estudo, divulgado pela Folha de São Paulo, revela que 57% dos eleitores que declararam voto em Bolsonaro apoiam a mudança. Esse percentual, porém, cai para 38% quando se considera todos os entrevistados.

> Bolsonaro conversa com Skaf e tenta trazê-lo para novo partido

Segundo a pesquisa Datafolha, apenas 27% dos entrevistados que afirmaram ter votado em Bolsonaro nas eleições passadas desaprovam a ideia do presidente de criar um novo partido político. Outros 9% são indiferentes a sua filiação partidária e 7% não souberam opinar. Ainda segundo o estudo, a maior parte dos 57% que são favoráveis à criação do Aliança pelo Brasil vem daqueles eleitores que também avaliam o governo Bolsonaro como ótimo ou bom e dos eleitores que ganham mais de cinco salários mínimos.

Quando a avaliação é feita por toda a sociedade, e não apenas pelos que votam em Bolsonaro, contudo, o Aliança pelo Brasil não tem tanta aceitação. Segundo o Datafolha, 55% dos entrevistados disseram nem ter conhecimento da decisão de Bolsonaro de criar um novo partido. E dos 45% que estavam a par do assunto, só 38% aprovaram a mudança. Outros 41% desaprovaram, 13% disseram-se indiferentes e 9% não souberam opinar.

A pesquisa Datafolha ouviu 2.948 pessoas na semana passada em 176 municípios do país e tem uma margem de erro de dois pontos percentuais.

Nos últimos dias, o Datafolha também mostrou que a aprovação à gestão Bolsonaro oscilou de 29% para 30%, enquanto a rejeição oscilou de 38% para 36%. Apesar dessa melhora, o ministro Sergio Moro ainda está na frente de Bolsonaro no quesito aprovação. O estudo também mostrou que, ainda assim, 80% da população desconfia das declarações do presidente Bolsonaro – índice que supera o registrado pelo ex-presidente Lula. Pesquisa da FSB/Veja, por sua vez, diz que Bolsonaro bateria todos os concorrentes caso as eleições de 2022 acontecessem neste fim de ano.

> Datafolha: 47% acham que Lava Jato não vai diminuir corrupção

> Tenha a melhor cobertura do Congresso de graça no seu Whatsapp

Aliança pelo BrasilDatafolhaJair BolsonaroPSL