Damares afirma que não pretende sair do governo

A ministra Damares Alves, da pasta da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, publicou nota nesta sexta-feira (3) na qual afirma que não pretende sair do governo. O posicionamento público ocorreu em resposta à reportagem publicada na revista Veja segundo a qual Damares teria comunicado sua saída ao presidente Jair Bolsonaro  há alguns dias, durante uma reunião. A ministra também divulgou vídeo confirmando a permanência no cargo.

Segundo a Veja, a ministra argumentou que não teria mais condições físicas e emocionais para permanecer à frente do ministério e sua intenção seria ficar no cargo até dezembro. Damares tem recebido ameaças de morte e, por orientação do Gabinete de Segurança Institucional, passou a morar em um hotel, em Brasília.

Assim que a reportagem começou a circular nas redes sociais, a ministra negou as informações. Para a GaúchaZH, via WhatsApp, Damares afirmou que a notícia sobre sua renúncia "não procede". Para o Jornal da Manhã, ela destacou que se trata de um mal entendido. Ela disse que ficaria no governo até “onde minha saúde aguentar” e que jornalistas entenderam isso como um pedido de demissão. A ministra ainda comentou que já vinha de um processo de exaustão por causa do trabalho quando aceitou o convite para comandar o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

 

>> Na ONU, Damares fala em defesa da vida “desde a concepção”

>> Damares é acusada de sequestrar e criar ilegalmente criança indígena. Ministra contesta

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!