Covid-19: Governo publica MP de ajuda a empresas aéreas afetadas por crise

O governo federal  publicou nesta quinta-feira (19) em edição extra do Diário Oficial da União a medida provisória 925 (íntegra). A MP auxilia as companhias aéreas pela perda de clientes devido ao aumento de infectados com coronavírus.

Covid-19 na economia: Governo vai permitir corte de jornada de salários

Entre as medidas estão o prazo de 12 meses para que as empresas reembolsem o clientes que tiveram voos cancelados.

Uma medida provisória entra em vigor a partir do momento da publicação e tem validade máxima de quatro meses.

Para ter efeitos permanentes, o texto precisa ser votado em uma comissão mista com deputados e senadores, no plenário da Câmara dos Deputados e no plenário do Senado.

A MP é assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

Leia a íntegra de todas as regras da MP.

Art. 1º Esta Medida Provisória dispõe sobre medidas emergenciais para a aviação civil brasileira em razão da pandemia dacovid-19.

Art. 2º Nos contratos de concessão de aeroportos firmados pelo Governo federal, as contribuições fixas e as variáveis com vencimento no ano de 2020 poderão ser pagas até o dia 18 de dezembro de 2020.

Art. 3º O prazo para o reembolso do valor relativo à compra de passagens aéreas será de doze meses, observadas as regras do serviço contratado e mantida a assistência material, nos termos da regulamentação vigente.

§ 1º Os consumidores ficarão isentos das penalidades contratuais, por meio da aceitação de crédito para utilização no prazo de doze meses, contado da data do voo contratado.

§ 2º O disposto neste artigo aplica-se aos contratos de transporte aéreo firmados até 31 de dezembro de 2020.

“PEC Emergencial perdeu a importância neste momento”, diz relator

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!