Bolsonaro reage a ameaça de sanção proposta por Biden: “lamentável”

Em tuítes publicados na manhã desta quarta-feira (30), o presidente Jair Bolsonaro rebateu as ameaças de sanção econômica ao Brasil propostas pelo candidato democrata à presidência dos EUA, Joe Biden, por conta da política ambiental brasileira. "Nossa soberania é inegociável", escreveu Bolsonaro, que chamou a declaração de "lamentável".

O presidente ainda afirmou que ele, "diferentemente da esquerda, não mais aceita subornos, criminosas demarcações ou infundadas ameaças", e que o governo está realizando ações sem precedentes para proteger a Amazônia – fala que contrasta com a política ambiental criticada por diversos setores por ser leniente com a destruição de diversos biomas brasileiros.

Bolsonaro subiu o tom contra o candidato democrata. "A cobiça de alguns países sobre a Amazônia é uma realidade", escreveu Bolsonaro, em outra mensagem. "Custo entender, como chefe de Estado que reabriu plenamente a sua diplomacia com os Estados Unidos, depois de décadas de governos hostis, tão desastrosa e gratuita declaração". Bolsonaro também publicou a íntegra da mensagem em inglês.

Ontem, durante os debates presidenciais nos EUA, o candidato democrata e líder nas pesquisas afirmou que poderá impor sanções ao governo brasileiro caso a política ambiental não seja revista."Está tudo desmoronando. As florestas no Brasil estão desmoronando, e muito mais gás carbônico está sendo lançado lá que nos Estados Unidos", disse o candidato durante o debate com o candidato republicano à reeleição, Donald Trump.

Biden também propôs que os EUA integrem um fundo de US$ 20 bilhões (R$ 112 bilhões) para preservação da Amazônia.

>Papa Francisco reforça coro católico contra política ambiental de Bolsonaro
> Salles diz que há “problemas pontuais” no meio ambiente e nega desmonte

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!