Bolsonaro se cala quanto Porta dos Fundos e se solidariza com Havan

O presidente Jair Bolsonaro, até o momento, não se pronunciou quanto ao ataque à produtora do Porta dos Fundos, que teve dois coquetéis molotov atirados contra sua sede como forma de intimidação por fazer piadas da fé cristã, ao que tudo indica. Mas Bolsonaro declarou "solidariedade" ao empreendedor Luciano Hang, dono das Lojas Havan e grande apoiador do seu governo desde as eleições. Uma estátua de uma das sedes da loja pegou fogo no interior de São Paulo, o empresário  disse se tratar de atentado terrorista. Os bombeiros ainda não informaram as causas do incêndio.

> Suspeito de ataque ao Porta dos Fundos grava vídeo: “Por Deus, pátria e família”

O empresário, por sua vez, criticou o ataque à produtora. "Quando colocaram fogo no Porta dos Fundos — o que eu também recrimino, acho que ninguém tem que ser cerceado —, a mídia perguntou: nossos representantes não vão falar nada? Eu pergunto à grande mídia nacional: o que vocês acham? É um ato de terrorismo político ou não é? Se era da direita, agora é da esquerda? Nós precisamos discutir ideias. Agora, jamais com criminalidade, com morte, com faca, com incêndio", disse o empresário em vídeo publicado nas redes sociais.

Às cinco horas da manhã do dia 31 de dezembro a réplica da Estátua da Liberdade, símbolo norte-americano que também é uma marca das Lojas Havan, pegou foco em São Carlos, no interior de São Paulo. O monumento ficou totalmente destruído.
Foram necessárias duas equipes do corpo de bombeiros para controlar as chamas. Até o momento não há indícios da causa do incêndio. Ninguém ficou ferido.
Porta dos Fundos

Na véspera do natal, a produtora do canal de Youtube Porta dos Fundos foi alvo de um atentado também durante a madrugada, no Rio de janeiro. Localizada na zona sul da cidade, a sede teve sua fachada atingida por coquetéis molotov, de acordo com a assessoria de imprensa do grupo.
Foragido da polícia e principal suspeito de ter participado do ataque a produtora do Porta dos Fundos, o integralista filiado ao PSL, Eduardo Fauzi Richard Cerquise, gravou um vídeo e publicou no Youtube. O homem, que possui mais 20 anotações criminais, disse que a produtora é criminosa e encerrou o vídeo pedindo oração e clamando por Deus, pela pátria e pela família brasileira.
A polícia está oferecendo uma recompensa de R$ 2 mil para quem der informações que levem até  suspeito.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!