Bolsonaro recua e envia Mourão para posse de Fernández na Argentina

O presidente Jair Bolsonaro decidiu nesta segunda-feira (9) enviar o vice-presidente Hamilton Mourão para representar o Brasil na possa de Alberto Fernández como presidente da Argentina. A informação foi confirmada pelo Congresso em Foco com assessores do Palácio do Planalto. A posse argentina será nesta terça-feira (10).

> Bolsonaro diz que argentinos escolheram mal nas eleições presidenciais

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), escolheu o líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), para representar a Casa Legislativa na solenidade.

Inicialmente, Bolsonaro havia escolhido o ministro da Cidadania, Osmar Terra, para representar o governo. Após elogios de Fernández ao ex-presidente Luiz Inácio do Lula da Silva (PT), Bolsonaro cancelou a ida de Terra e decidiu que o governo brasileiro não teria representante. Em novo recuo nesta segunda, o mandatário decidiu mandar Mourão para o país vizinho.

No dia 28 de outubro,  Bolsonaro afirmou que “lamenta” o resultado das eleições presidenciais argentinas, que elegeu a chapa peronísta encabeçada por Alberto Fernández. Segundo o militar da reserva, a Argentina “escolheu mal”.

O militar citou o posicionamento de Fernández a favor da liberdade do ex-presidente Lula e a ida de parlamentares da esquerda à Argentina como motivos para desconforto. “O primeiro ato do Fernández foi já Lula Livre, dizendo que ele tá preso injustamente, sem contar o pessoal com o pessoal de esquerda do Brasil que tá lá”, comentou.

Alberto FernándezArgentinageneral mourãoJair Bolsonaro