Em pronunciamento, Bolsonaro ressalta narrativa sobre golpe de 1964

O presidente da República, Jair Bolsonaro, se referiu a "Marcha da Família com Deus pela Liberdade", que culminou no golpe militar de 1964, como um dos exemplos de luta pela liberdade no Brasil. Bolsonaro falou em rede nacional de rádio e TV às oito da noite nesta segunda-feira (7), quando se comemora o 198º aniversário da independência do país.

Bolsonaro citou, como exemplos de luta pela liberdade no país, a mobilização de "milhões de brasileiros, identificados com os anseios nacionais de preservação das instituições democráticas" nos anos 1960. Os manifestantes, segundo o presidente, "foram às ruas contra um país tomado pela radicalização ideológica, greves, desordem social e corrupção generalizada", em um momento "quando a sombra do comunismo nos ameaçava."

A "Marcha da Família com Deus pela Liberdade", realizada em março de 1964 em diversas cidades do país, foi uma resposta de movimentos da igreja católica e de organizações femininas ao chamado "Comício da Central", realizado em 13 de março daquele ano pelo então presidente João Goulart na estação Central do Brasil, no Rio de Janeiro.

O anúncio das reformas de base, e o alinhamento de Jango a setores e países considerados de esquerda e comunistas foi um dos principais propulsores do movimento, que continuou nas ruas após o golpe militar em 31 de março – quando passaram a ser chamados de "Marchas da Vitória".

No pronunciamento de menos de três minutos, Bolsonaro também afirmou que "o sangue dos brasileiros sempre foi derramado por liberdade", e que o país segue uma trajetória de vitória hoje. "Vencemos ontem, estamos vencendo hoje e venceremos sempre". Bolsonaro ainda ressaltou a democracia brasileira: "A Independência nos deu a liberdade para decidir nossos destinos e a usamos para escolher a democracia", afirmou.

Mais cedo, Bolsonaro participou das comemorações do 7 de setembro no Palácio da Alvorada. Sem máscara e acompanhado de crianças, o presidente participou de um evento menor, e com a presença de pouco público.

>Sem máscara, Bolsonaro participa de evento de 7 de setembro

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!