Bolsonaro anuncia estudo para privatizar Correios e chama empresa de “foco de corrupção” da era PT

O presidente Jair Bolsonaro anunciou pelo Twitter, na manhã desta sexta-feira (26), que o governo autorizou um estudo para privatização dos Correios. A empresa está sob a gestão do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, que vinha adotando um tom cauteloso ao comentar o tema.

Na mensagem, Bolsonaro chamou a empresa de "início do foco de corrupção" dos governos petistas, em alusão ao mensalão petista. O estopim do escândalo foi uma reportagem da revista Veja, em maio de 2005, que revelou uma conversa com pedido de propina no âmbito dos Correios, e o desdobramento das apurações levou ao esquema de compra de apoio político no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"A empresa foi o início do foco de corrupção com o mensalão, deflagrando o governo mais corrupto da história. Com o Foro de SP destruíram tudo nome da Pátria Bolivariana" publicou Bolsonaro.

O presidente citou no texto, ainda, a necessidade de "rememorar a população" para o fundo de pensão dos funcionários dos Correios, o Postalis, que é alvo de investigações sobre corrupção ao lado de outros grandes fundos de pensão estatais, como o Petros (da Petrobras), o Funcef (da Caixa) e a Previ (do Banco do Brasil).

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!