Bancada da bala indica ex-deputado militar para Ministério da Segurança

A Frente Parlamentar de Segurança Pública indicou o nome do ex-deputado e coronel da reserva da Polícia Militar Alberto Fraga (DEM-DF) para ser ministro da Segurança Pública. A pasta ainda não existe e, se confirmada, seria resultado do desmembramento de atribuições do Ministério da Justiça e Segurança Pública, chefiado por André Mendonça.

Deputados da Frente Parlamentar, conhecida como bancada da bala, vão se reunir na quinta-feira (4) com o ministro da Secretaria-Geral, Jorge Oliveira, para tratar do assunto. “Temos reunião às 10h com o ministro Jorge e de lá a gente vai descer para tentar uma audiência com o presidente Bolsonaro”, disse ao Congresso em Foco o coordenador da bancada, deputado Capitão Augusto (PL-SP).

As principais informações deste texto foram enviadas antes para os assinantes dos serviços premium do Congresso em Foco. Cadastre-se e faça um test drive.

A criação do Ministério da Segurança Pública já foi feita antes, em 2018, durante a gestão do ex-presidente Michel Temer (MDB). Ao assumir o governo em 2019, Jair Bolsonaro voltou a extinguir a pasta e incorporar as funções ao Ministério da Justiça.

Se confirmada uma nova segregação, o ministro André Mendonça pode perder até 79% do orçamento que hoje domina.

Mendonça perderia o controle de estruturas importantes como a Polícia Federal (R$ 5,3 bi),  Polícia Rodoviária Federal (R$ 3,9 bi), o Fundo Penitenciário Nacional (R$ 308 mi) e o Fundo Nacional de Segurança Pública (R$ 1,5 bi).

O presidente Jair Bolsonaro comentou mais de uma vez em entrevistas coletivas no Palácio da Alvorada sobre a possibilidade de recriação da pasta. Ele também admitiu a possibilidade de nomear Fraga para um cargo no governo. "Meu amigo desde 1982", disse o presidente.

“Isso está na pauta desde a transição, quando resolvi fundir (a pasta da Segurança Pública com o Ministério da Justiça). A bancada de segurança não aceitou isso aí”, declarou no dia 7 de maio.

Capitão Augusto fala que Alberto Fraga tem a preferência da bancada para assumir o posto. "O nome indicado por nós da Frente Parlamentar de Segurança seria do coronel Fraga, que já foi presidente da Frente Parlamentar de Segurança da Câmara, tem um ótimo relacionamento com a Câmara e o Senado e também é um amigo pessoal do presidente Bolsonaro. A gente acha que ele seria a pessoa mais indicada para assumir o Ministério da Segurança se recriar".

Procurado, Alberto Fraga não quis comentar sobre a possibilidade de recriação do ministério. “Tem que ligar para o pessoal da bancada da Segurança que está conversando com ele sobre isso, não conversei com o presidente”.

>Moro não dialoga com estados, diz Fraga ao defender divisão de ministério

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!