Em áudio, general Ramos diz que tomou vacina contra covid “escondido”

Em um áudio vazado nesta terça-feira (27), o ministro-chefe da Casa Civil afirma que tomou a vacina contra a covid-19  escondido, atendendo a orientações do prõprio Palácio do Planalto. O ministro de Jair Bolsonaro, que falou em uma reunião do conselho de Saúde Suplementar, não sabia que estava sendo gravado, assim como o ministro da Economia, que na mesma ocasião acusou a China de "inventar a covid-19."

O general reconhece que tomou a vacina no sigilo. "Tomei escondido, né, porque a orientação era para todo mundo ir pra casa, mas vazou", disse. O ministro, um dos mais próximos de Bolsonaro, disse não se arrepender da decisão. "Eu tomei e vou ser sincero. Como qualquer ser humano, eu quero viver, pô. Se a ciência e a medicina tá dizendo que é a vacina, né, Guedes, quem sou eu para me contrapor?". Ramos tem 64 anos, e é elegível para a vacina no Distrito Federal.

A postura do ministro-general constrasta com a do próprio chefe, que em diversos momentos se mostrou contra a vacina. Seu comportamento negacionista, alvo da CPI da covid-19, pode ser responsável por parte das 395 mil mortes registradas até hoje no paĩs.

Segundo ele, na mesma reunião, o objetivo agora é convencer Bolsonaro a mudar de ideia. "Estou envolvido pessoalmente, tentando convencer o nosso presidente", disse. "Nós não podemos perder o presidente para um vírus desses". O general reconheceu que o presidente corre risco com sua postura perante a doença.


> Após fala de Guedes, embaixador diz que China fornece 95% das vacinas do Brasil
> Bolsonaro reedita MP que permite redução de jornada e corte de salários

Continuar lendo