Movimento Mulheres Derrubam Bolsonaro é lançado e quer impeachment

Mulheres de diversos segmentos da sociedade civil se uniram para formar um novo movimento: Mulheres Derrubam Bolsonaro. A maioria das participantes fizeram parte do #EleNão, que surgiu durante a eleição presidencial de 2018. Elas desejam o impeachment de Jair Bolsonaro.

O grupo, além de lançar o manifesto, também fez um levante via redes sociais, com a #MulheresDerrubamBolsonaro, que está entre os assuntos mais comentados do Twitter Brasil.

Em material de divulgação, o grupo diz que "o manifesto e o levante foram iniciativas de mulheres que já estiveram juntas, em unidade, pelas 'Diretas Já', pelo 'Fora Temer',  pelo 'Fora Cunha', e, principalmente, pelo histórico #EleNão".

 

Segundo o grupo, o movimento contra Bolsonaro em 2018 foi responsável por impedir sua eleição no primeiro turno. Na época, o grupo formou a página "Mulheres Unidas contra Bolsonaro" um mês antes das eleições e chegou a somar mais de 2,7 milhões de pessoas. Mas o grupo foi invadido por hackers, que mudaram o seu conteúdo. O nome foi modificado para "Mulheres com Bolsonaro #17", com a inclusão de conteúdo ofensivo aos adversários do então candidato a presidente do PSL. O caso está sendo julgado pelo  Tribunal Superior Eleitoral, em um processo que pode cassar a chapa de Jair Bolsonaro.

 

"Nós, da Resistência Feminista, junto com mais de 100 companheiras de dezenas de espaços políticos e estados diferentes, assinamos esse manifesto feminista", diz o grupo.

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!