Ameaças a bispo da Catedral levam Ibaneis a fechar Esplanada por dois dias

Após ameaças a bispo da Catedral Metropolitana de Brasília, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), determinou o fechamento da Esplanada dos Ministérios, onde se localiza a igreja, por dois dias. O decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta terça-feira (16).

Veja a íntegra do decreto.

Ao justificar a medida, o governador afirma que foram dirigidas ameaças à Cúria Metropolitana e aos Poderes Constituídos. Segundo informações do Metrópoles, integrantes da inteligência do governo detectarem que remanescentes do grupo 300 do Brasil fizeram ameaças ao bispo dom Marcony Vinícius Ferreira.

O governador também afirma que a norma foi motivada pelas “aglomerações verificadas nos últimos dias na Esplanada dos Ministérios, que contrariam as medidas sanitárias de combate ao novo coronavírus”.

No sábado (13), o Governo do Distrito Federal (GDF) desmontou o acampamento do grupo 300 do Brasil na Esplanada dos Ministérios. O GDF atendeu a um pedido do Ministério Público, que solicitou o desmanche do acampamento devido a pandemia de covid-19 e do reconhecimento do estado de calamidade pública. O grupo protestou nas redes sociais, afirmando se tratar de perseguição.

A ação de retirada foi feita pelo programa DF Legal, como é chamada a Secretaria de Estado de Proteção da Ordem Urbanística do Distrito Federal, e contou com apoio da Polícia Militar (PM).

A proibição ao trânsito de veículos e pedestres na Esplanada ocorrerá entre hoje e amanhã (17). O trânsito só será permitido para autoridades devidamente identificadas e servidores públicos federais devidamente identificados e que estejam em serviço. O descumprimento das medidas previstas neste Decreto pode acarretar pena de multa.

Guedes responsabiliza líder do governo por atraso em socorro a estados

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!