Advogado de milicianos é nomeado assessor especial do ministro da Saúde

Entre as novas nomeações feitas pelo ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, está a de Zoser Plata Bondim Hardman de Araújo, que assumiu nesta quarta-feira (20) o cargo de Assessor Especial do ministro. Zoser é advogado e defendeu milicianos condenados pela Justiça por liderarem milícias cariocas. 

Entre os clientes do assessor do ministro estão o ex-PM Ricardo Teixeira Cruz, conhecido como Batman, que foi condenado pela Justiça do Rio de Janeiro por comandar uma milícia na zona Oeste do Rio.

Além de Batman, Zoser advogou para o ex-vereador carioca Cristiano Girão, que foi cassado e preso por chefiar uma milícia na Gardênia Azul.

Zoser também defendeu o tenente Daniel Benitez, condenado a 36 anos de prisão pelo assassinato da juíza Patrícia Acioli. O crime aconteceu em 2011, em Niterói (RJ). 

Alvo de 21 tiros, Patrícia foi assassinada na porta de sua casa por dois policiais militares. A juíza combatia milícias e grupos de extermínio compostos por policiais na Baixada Fluminense.

À época, conforme registro da Folha de S. Paulo, o então deputado estadual Flávio Bolsonaro contemporizou o assassinato da juíza.

"Que Deus tenha essa juíza, mas a forma absurda e gratuita com q ela humilhava Policiais nas sessões contribuiu p ter mts inimigos [sic]", escreveu à época no Twitter.

Conforme registros do TSE, Zoser é filiado ao PRTB, partido do vice-presidente Hamilton Mourão. A filiação está registrada no município de Mangaratiba, próximo à Região Metropolitana do Rio de Janeiro. 

O Ministério da Saúde informou que o cargo tem sido ocupado por bacharéis em direito e que não se filiou ao partido. A base de dados oficial do TSE, entretanto, confirma que o vínculo partidário existe desde 2003 e está em situação regular.

> Herói, brilhante: as vezes que Bolsonaro e Flávio defenderam miliciano morto

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!