O que a CPI fez de mais importante

Houve muito bate-boca e disputa política. Mas a comissão chegou a alguns resultados

Cassação de Demóstenes
Efeito não só do trabalho da CPI, mas das centenas de grampos entre Carlinhos Cachoeira e o então senador Demóstenes. Apesar do pedido de perdão de Demóstenes a seus colegas de plenário por seu jeito “intolerante” e “duro”, os parlamentares expulsaram aquele que foi um dos maiores algozes das falhas de caciques como José Sarney (PMDB-AP) e Renan Calheiros (PMDB-AL). O perigo é que, com a cassação, a vontade de investigar esfrie e ninguém mais seja punido pelo que fez.

Entranhas da Delta
A CPI quebrou o sigilo bancário da empreiteira Delta Construções S/A. Maior fornecedora do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a empresa de Fernando Cavendish tinha, segundo a convicção da Polícia Federal, Carlinhos Cachoeira como sócio no Centro-Oeste. Em Goiás e Brasília, atuava na coleta de lixo e locação de veículos para governos estaduais. Com a abertura da movimentação financeira, será possível mapear o caminho do dinheiro entre os cofres públicos, laranjas do bicheiro e reais destinatários de verbas estatais. Por sua amplitude, o material ainda servirá para eventuais futuras investigações envolvendo obras e financiamento ilegal de campanhas eleitorais de políticos no Brasil.

Governadores sem sigilo
Os governadores de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), tiveram seus sigilos bancário, fiscal e telefônico quebrados pela CPI no período de 2002 a 2012. O material vai subsidiar o trabalho da CPI e da Procuradoria Geral da República, que investiga a eventual participação dos dois no esquema da Delta e de Cachoeira, e as negociações de casas em áreas de luxo, realizadas tanto pelo tucano quanto pelo petista.

Bate-bocas
Se não traz maiores resultados, o fato é que a CPI ficou marcada pelas diversas e ríspidas discussões entre seus representantes. Caso dos entreveros entre o senador Pedro Taques (PDT-MT) e o deputado Sílvio Costa (PTB-PE) e entre os deputados Carlos Sampaio (PSDB-SP) e Odair Cunha (PT-MG). Eles mostram o quanto a disputa política exarcebada atrapalhou a boa investigação na comissão.

Cheia de documentos, CPI do Cachoeira produz pouco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!