Maioria do Congresso vem de estados desenvolvidos

A ideia preconceituosa de que o parlamento brasileiro é ruim porque seus deputados e senadores vêm de lugares atrasados cai por terra quando se conhecem suas certidões de nascimento. É do Sudeste 35% do Congresso

Diz uma máxima preconceituosa que a maior parte dos males do Congresso advém do fato de o Parlamento ser dominado por políticos nordestinos, “símbolos do atraso”. Além de não resistir a qualquer análise racional, a estúpida tese também se desmonta no ar diante da simples constatação da certidão de nascimento dos deputados e senadores brasileiros: ao contrário do preconceito, a maioria dos parlamentares brasileiros nasceu na região mais rica e desenvolvida do país.

O Sudeste serviu de berço para 239 dos 677 deputados e senadores que exerceram mandato em 2011. Isso equivale a 35% do total, conforme levantamento exclusivo do Congresso em Foco sobre a origem geográfica dos parlamentares brasileiros. Em seguida, vêm o Nordeste, com 214 nomes (31,6%), o Sul, com 119 (17,5%), o Norte, com 57 (8,4%), e o Centro-Oeste, com 46 (6,8%) parlamentares.

Clique aqui para ver, em tabelas, como se dá a distribuição geográfica das origens dos parlamentares brasileiros

Leia também:

Quase um terço dos parlamentares é “forasteiro”
Clique aqui para ver onde nasceram os deputados
Clique aqui para ver onde nasceram os senadores
Deputada diz que migrou para fugir de preconceito
Veja outros temas de destaque hoje no Congresso em Foco

Mais da metade dos parlamentares que passaram pelo Congresso desde fevereiro nasceu nos seis estados mais populosos do Brasil: são 90 paulistas, 77 mineiros, 59 fluminenses, 53 gaúchos, 49 baianos e 39 paranaenses.

Dois nasceram no exterior

A origem geográfica dos atuais deputados e senadores reflete a diversidade de um país com seus 5.565 municípios. Pouco mais da metade dos congressistas nasceu em cidades com menos de 200 mil habitantes. Ao todo, 239 nasceram em capitais. Palmas (TO) e Porto Velho (RO) são as únicas sem qualquer nome no atual Congresso.

Dois deputados nasceram no exterior. Filho de brasileiros, o piauiense Hugo Napoleão (PSD) nasceu em Portland, nos Estados Unidos, onde o pai servia como diplomata. O fluminense Rodrigo Maia (DEM) veio ao mundo em Santiago do Chile, filho de mãe chilena e pai brasileiro, o ex-prefeito do Rio César Maia. Mas vive no Brasil desde os três anos de idade.

O Rio de Janeiro lidera o ranking das cidades natais dos parlamentares. Ao todo, 34 cariocas passaram por Câmara e Senado em 2011. São Paulo, Salvador e Recife têm 26 representantes cada. Entre os municípios com mais de 200 mil habitantes, o mais representado no Parlamento é Campinas (SP), com cinco parlamentares.

Entre os municípios com menos de 200 mil habitantes, o destaque é Patos de Minas (MG). Seis dos atuais congressistas viram a luz pela primeira vez na cidade de 150 mil habitantes localizada no Triângulo Mineiro. Mas só três deles representam Minas Gerais. Dois são da bancada do Distrito Federal e o terceiro, de São Paulo.

Clique aqui para ver, em tabelas, como se dá a distribuição geográfica das origens dos parlamentares brasileiros

Leia também:

Quase um terço dos parlamentares é “forasteiro”
Clique aqui para ver onde nasceram os deputados
Clique aqui para ver onde nasceram os senadores
Deputada diz que migrou para fugir de preconceito
Saiba mais sobre o Congresso em Foco (2 minutos em vídeo)

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!