Ex-secretário tem bens bloqueados pela justiça

Ação civil pública bloqueou os bens de Vilceu Marchetti, tido como homem de confiança de Blairo Maggi no governo do Mato Grosso

Alexandre Aprá
Especial para o Congresso em Foco

O ex-secretário de Infraestrutura Vilceu Marchetti, considerado homem de extrema confiança do ex-governador Blairo Maggi, e um dos envolvidos no desvio de recursos dos maquinários, teve os bens bloqueados pela Justiça, depois que o MP protocolou uma ação civil pública.

Segundo o promotor Mauro Zaque, entre os anos de 2005 e 2010, em que se manteve à frente da secretaria, Marchetti apresentou um inexplicável aumento patrimonial de R$ 26 milhões.

Ao assumir a condição de secretário de Maggi, Marchetti, segundo sua própria declaração de bens apresentada à época, possuía R$ 376,45 em uma conta corrente do Banco do Brasil; uma caminhonete Ford Ranger, ano 2001, no valor de R$ 20 mil; e um terreno urbano em Primavera do Leste, no valor de R$ 150 mil.

Em 2010, ele já declarou um valor bem acima do apresentado cinco anos antes: R$ 1.438.150,90. Entretanto, o MP garante que o valor não corresponde à realidade.
Entre os bens,estão imóveis rurais como a Estância Barreirinho, em Santo Antônio de Leverger, no valor de R$ 60 mil; parte das Fazendas Marazul I II, III e IV, em Barão de Melgaço; parte da Fazenda Pantanal, também em Barão; Fazenda Alvorada, em General Carneiro; e 2.327 cabeças de bovinos e bufalinos.

Outras duas fazendas, a Alvorada e a Trindad, também foram compradas, mas não declaradas em seu imposto de renda, segundo o promotor que fez a denúncia. O MP garante que as propriedades, apesar de terem sido declaradas com o valor de R$ 800 mil, estão avaliadas em quase R$ 10 milhões, segundo pesquisa junto ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Segundo o MP, Vilceu também omitiu dados e valores referentes ao rebanho de suas fazendas. O promotor destacou o crescimento do rebanho bovino de propriedade do ex-secretário e chegou a dizer, na peça inicial da ação, que as vacas do ex-secretário de Maggi “parem tal qual ratazanas”, numa alusão ao crescimento astronômico no número de cabeças.

Ao tratar do seu ex-secretário, Blairo Maggi preferiu lavar as mãos. “Vilceu Marchetti foi secretário da pasta de infraestrutura do estado, portanto, coube a ele exercer com probidade as atribuições que lhe foram conferidas. Portanto, cabe ao estado punir qualquer caso em que seja comprovado desvio de conduta”, resumiu o senador.

Leia a defesa completa de Blairo Maggi sobre todos os casos
Mentor de Pagot, Maggi responde a vários processos

Continuar lendo