BNDES: 38 mil disputam 270 vagas

 

Trata-se da maior estrutura existente no país para apoio financeiro de empreendimentos. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fará um dos mais disputados concursos públicos deste final do ano. O dia 23 de novembro movimentará seis capitais brasileiras nas provas para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). As provas serão aplicadas nas cidades de Belém, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. O banco oferece 270 vagas de níveis médio e superior para a formação de cadastro de reserva. E são nada menos que 38.130 candidatos que se inscreveram para as vagas, conforme a tabela de quantitativo de inscritos, que está disponível no site da Fundação Cesgranrio. Mais de 140 candidatos para cada vaga. Os candidatos que forem aprovados terão a remuneração inicial entre R$ 2.683,83 a R$ 8.423,86.

Os profissionais graduados puderam escolher entre os postos de administração, análise de sistemas, contabilidade, comunicação social e economia. Já os que optaram por nível medio tentarão as vagas de técnico de arquivo.

Dicas para as provas

Cada cargo terá exigência de conhecimentos específicos e comuns. Entre as disciplinas exigidas, estão português e língua estrangeira (inglês ou espanhol). Para os cargos de nível médio, também serão cobrados conhecimentos de matemática, arquivo e protocolo, conhecimentos específicos sobre o BNDES e conhecimentos gerais. O Congresso em Foco/SOS Concurseiro procurou professores das matérias comuns para dar dicas e orientar os inscritos.

Português

De acordo com o professor de língua portuguesa do Gran Cursos, Diego Amorim, alguns concurseiros tendem a se enganar quando o assunto é o português. Os concurseiros costumam deixar a matéria de lado por pensarem que sabem o suficiente, mas é esta a disciplina que, segundo o professor, concentra o maior número de questões na prova.

O docente indica ao candidato começar a prova pela redação. Em seguida,  fazer, em ordem decrescente, o que mais sabe. Para a redação, Diego aconselha o candidato a não se preocupar com quantidade de parágrafos, linhas e separações. O importante é ser o mais claro possível na exposição das suas ideias. Ele sugere alguns expedientes para ordenar o texto:

1 - Separe as ideias por parágrafo, sem misturá-las;

2 - Resuma essas ideias como introdução;

3 - Aponte (exponha) soluções para o problema desenvolvido.

Exercícios

Para as demais matérias, Diego diz que um bom caminho para se preparar é resolvendo exercícios. “Estudem por excercícios, façam as provas passadas aplicadas pela mesma organizadora e relaxe na véspera", resume Diego. Já na hora da prova, o conselho do professor Alexandre Monteiro é pular o texto anterior à questão e resolver primeiro as que não dependem das informações ali contidas, e só depois voltar ao texto.

Inglês

O professor de inglês do Vestconcursos, Alexandre Monteiro, diz que são poucos os alunos que gostam de estudar inglês. Em defesa deles, porém, ele comenta que os editais geralmente não colaboram para a definição de um plano de estudo.

Pra quem se atrasou na programação dos estudos, Alexandre Monteiro indica o que se deve estudar  agora, a menos de um mês para as provas. “Com o pouco tempo, priorize tempos verbais, vozes verbais, verbos modais e marcadores do discurso”. Quando for começar a resolver as perguntas de inglês, a ordem razoável, de acordo com o professor, é responder as de vocabulário e depois as de frase e ideia.

Saiba mais sobre concursos públicos no site SOS Concurseiro

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!