Waldir acusa aliados de Bolsonaro de espalharem fake news e calúnias contra ele e Bivar

O Delegado Waldir (GO) acusou nesta quinta-feira (17) outros membros do PSL de espalharem fake news e promoverem uma campanha difamatória nas redes sociais contra ele e o presidente do partido, Luciano Bivar. O deputado, que foi mantido na liderança do PSL na Câmara após um embate com Eduardo Bolsonaro (SP), ainda prometeu punir esses parlamentares: "Ninguém está imune pelas suas palavras".

> Delegado Waldir continua líder do PSL, afirma secretaria da Câmara

"Existem algumas pessoas que não respeitam o partido, o presidente Luciano Bivar, a minha pessoa e alguns parlamentares. Se buscarem nas redes sociais vão ver. Existe uma campanha deliberada nas redes sociais para denegrir a imagem de alguns parlamentares. Alguns parlamentares estão fazendo essa campanha, até com fake news, para atacar a imagem e a moral de alguns parlamentares. E quem está usando esse critério, propagando difamação e até calúnia, sofrerá sanções legais", garantiu o Delegado Waldir.

Ele não citou nomes, mas destacou que "ninguém está imune pelas suas palavras" e que "até o parlamentar tem o seu limite". "Não podemos esquecer que vivemos em uma democracia e que devemos respeitar as pessoas. [...] Temos o regimento da Câmara, o regimento do partido, a Constituição. Temos leis que precisam ser cumpridas", afirmou.

O líder do PSL na Câmara, contudo, não revelou que punições podem ser aplicadas neste caso. Só disse que, apesar de estar circulando nos corredores da Câmara a informação de que alguns deputados seriam expulsos do partido, ninguém será expulso.

Mais cedo, quatro deputados aliados do presidente Jair Bolsonaro foram suspensos de suas atividades partidárias pelo PSL por conta da crise interna que rachou o partido entre bolsonaristas e bivaristas. São os deputados federais Bibo Nunes (RS), Carla Zambelli (SP) e Alê Silva (MG) e o deputado estadual Douglas Garcia (SP).

> Zambelli, Bibo e Alê estão suspensos do PSL; expulsão é próximo passo

> Nova lista a favor de Bolsonaro já circula na Câmara e pode ganhar apoio de bivaristas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!