Vocalista da Pussy Riot veste blusa de Marielle e critica Bolsonaro e Putin

A banda feminista russa Pussy Riot se apresentou na noite de quarta-feira (13) em Brasília (DF). Durante o show a vocalista Nadya Tolokonnikova vestiu uma blusa estampada com a foto da vereadora assassinada Marielle Franco (Psol-RJ) e fez críticas aos presidentes do Brasil, Jair Bolsonaro, e da Rússia, Vladmir Putin com gritos em português de "Fora, Bolsonaro" e "Fora, Putin".

A blusa com a foto de Marielle foi arremessada pela plateia e logo vestida por Nadya. O grupo canta músicas em inglês e em russo.

>Brics fecham Esplanada e encurtam semana no Congresso

>Manifestantes vão às ruas contra Bolsonaro e Eduardo e por investigações do caso Marielle

Os dois mandatários participaram na quarta-feira de reunião do Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O evento acontece em Brasília e termina nesta quinta-feira (14). Putin e Bolsonaro tem uma reunião bilateral nesta quinta no Palácio do Planalto.

Em 2012, membros da banda, entre eles Nadya, foram setenciadas a dois anos de prisão por "vandalismo motivado por ódio religioso". As musicistas cantaram na Catedral de Cristo Salvador, em Moscou, pedindo para que a Virgem Maria livrasse o país do então primeiro ministro e hoje presidente da Rússia, Vladmir Putin.

Durante a visita em Brasília, Nadya entrou na igreja Dom Bosco, localizada na região da Asa Sul da capital federal brasileira e publicou a foto em seu Instagram.

Vocalista da banda feminista Pussy Riot posa para foto na igreja Dom Bosco.
Reprodução / Instagram / nadyariot
Veja vídeo no qual é cantado trecho da música "Straight Outta Vagina" (Saído direto da vagina, em tradução livre).

> Roger Waters, do Pink Floyd, recebe vaias e aplausos ao se posicionar contra Bolsonaro. Veja o vídeo 

Campanha do Congresso em Foco no Catarse

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!