Vigilância garante regularidade do prêmio

Sylvio Costa

Em sua quarta versão, realizada neste ano, a equipe técnica responsável pelo desenvolvimento e monitoramento do sistema de votação na internet do Prêmio Congresso em Foco aprimorou significativamente os mecanismos de segurança.

Desde o início da votação, em 1º de outubro, os técnicos acompanham em tempo integral a origem dos votos para impedir que artifícios como a criação de e-mails falsos maculem os resultados da votação. Por isso, ao longo das últimas semanas, foram cancelados vários domínios – utilizados para criar e-mails sequenciais ou e-mails temporários, destinados a inflar artificialmente os votos de alguns dos 27 deputados federais e 11 senadores que, conforme escolha de 176 jornalistas que cobrem o Congresso, se destacaram como os melhores parlamentares brasileiros neste ano.

Tais expedientes deixam rastros de fácil identificação. Por exemplo: grande número de votos vindos, em horários coincidentes, do mesmo domínio e IP (que é o número de registro de cada computador na internet). Ou ainda: incompatibilidade entre o número de votos computados e os IPs dos quais eles eram originários, como foi o caso de votações massivas provenientes de microempresas, que obviamente não teriam como gerar de modo lícito centenas de votos.

Nesta semana, a organização do prêmio deu mais um passo para garantir a plena regularidade da promoção: estão sendo cancelados os votos irregulares, o que levou a um grande rearranjo de posições nos resultados parciais da votação.
 
Antes de tomar tal medida, plenamente amparada pelo regulamento, o Congresso em Foco tomou o cuidado de submeter as análises dos técnicos à Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF), aliás, uma das entidades que apoiam o projeto.

A decisão teve a aprovação unânime de todas as demais entidades parceiras: Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF), Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal, Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) e Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo (Sindilegis). O objetivo é, obviamente, assegurar a credibilidade do prêmio.
 
Ressalte-se que todos os 38 parlamentares pré-selecionados pelos jornalistas serão premiados em cerimônia que será realizada às 20h do próximo dia 7, no auditório da Procuradoria-Geral da República, em Brasília.
 
Também receberão prêmios especiais: a senadora Marina Silva (PV-AC) e o deputado Chico Alencar (Psol-RJ), considerados pelos jornalistas os melhores parlamentares federais de 2009 (saiba mais) e ainda os parlamentares que mais se destacaram no combate à corrupção, na defesa do meio ambiente e da educação e, por fim, que foram responsáveis pela melhor iniciativa do Congresso neste ano.

Matéria publicada originalmente no dia 13nov2009 e republicada às 16h20 de 16nov2009.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!