Vídeo: Miro defende renúncia de Cunha para amenizar crise política

Em entrevista ao Congresso em Foco, decano da Câmara convoca deputados para que resolvam o impasse no Legislativo e recomecem a trabalhar em temas fundamentais para recuperar imagem

O deputado Miro Teixeira (Rede-RJ), decano da Câmara (está no 11º mandato), pediu que o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), renuncie ao cargo para que os deputados possam voltar a trabalhar normalmente e cuidar das questões importantes para a sociedade. “A Câmara tem que se resolver. Nós estamos aqui mal resolvidos. Vamos viver um período de acefalia de poder e não podemos realizar uma nova eleição para o cargo. Seria bom se ele renunciasse”, disse o parlamentar, para quem o recado do Supremo Tribunal Federal, que confirmou o afastamento de Cunha por unanimidade.

“O Supremo Tribunal Federal está dizendo ao Congresso o seguinte: vocês tem de resolver a situação de vocês”, acrescentou Miro, mencionando o Código de Processo Penal.

Miro lembra que o STF resolveu, na tarde desta quinta-feira, um problema que poderia manchar a reputação da República que era a possibilidade de Cunha assumir interinamente a Presidência da República com a posse do vice-presidente Michel Temer, após o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Cunha não poderá mais ser chefe de poder, como vinha sendo desde que foi eleito para o cargo em fevereiro. O que o Congresso deve fazer, na opinião de Miro, é resolver suas questões internas, entre elas o julgamento de Eduardo Cunha no conselho de ética e no plenário da Casa.

Veja a entrevista no vídeo:

 

Mais sobre Legislativo em crise

Mais sobre Eduardo Cunha

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!