Vídeo: “Temos que trabalhar com o possível”, diz líder do governo Temer

Alvo da Lava Jato e acusado de ser mandante de assassinato, André Moura falou ao repórter Leonel Rocha sobre a missão delegada por Temer na Câmara. Pautas econômicas são prioridade, diz deputado

O presidente interino Michel Temer escolheu nesta quarta-feira (18) o novo líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), e criou insatisfações e arestas com vários líderes de bancadas expressivas como o DEM, o PSDB, o PPS e o PSB. Moura é investigado em oito processos no Supremo Tribunal Federal, por vários crimes, e foi citado na Operação Lava Jato como beneficiário de propina.

Leia mais:
Escolha do líder do governo agrava crise na Câmara

Membro da bancada evangélica, Moura é amigo e deputado mais ligado ao presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Até aliados garantem que Moura foi indicado para o cargo graças às pressões de Cunha junto a Temer.

Ele nega. O novo líder falou ao editor do Congresso em Foco, Leonel Rocha, e disse que foi orientado por Temer para priorizar as pautas econômicas que exigirão muita negociação entre todas as bancadas e o Palácio do Planalto, entre elas a reforma da previdência e o ajuste fiscal das contas públicas.

Assista à entrevista:

 

Mais sobre Legislativo em crise

Mais sobre crise brasileira

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!