Vereador reclama de salário de R$ 10 mil: “Se não for corrupto, mal se sustenta”

Em pronunciamento, parlamentar do Solidariedade diz que, se não for corrupto, político tem dificuldade para viver com remuneração da Câmara Municipal de Parauapebas, no Pará

O vereador Odilon Rocha de Sanção (SDD), de Parauapebas (PA), reclamou em plenário do salário de R$ 10.013 que recebe por mês, fora outros benefícios. Odilon disse estar pensando se, com essa remuneração, vale a pena continuar na Câmara Municipal. “O valor que o vereador ganha aqui, se ele não for corrupto, não tem nenhuma dúvida que ele mal se sustenta durante o mês”, discursou o vereador em plenário no último dia 24.

Veja o vídeo:

Ontem, cobrado por colegas e jornalistas locais após a repercussão de sua declaração nas redes sociais, Odilon tentou explicar o que disse. O vereador afirmou que não teve a intenção de acusar qualquer companheiro de Câmara Municipal de ser corrupto nem de chamar para si essa condição. “Se for para eu sobreviver apenas com esse salário, com certeza absoluta eu não passaria o padrão de vida que eu levo hoje", disse.

Com os descontos, o salário líquido de um vereador em Parauapebas chega a R$ 7.800. Os legisladores do município localizado a 700 quilômetros de Belém têm direito ainda a outros benefícios, como R$ 2.800 para cobrir despesas com combustível e R$ 1 mil para pagar despesas com telefone. Eles têm ainda à disposição uma caminhonete alugada pela Câmara e a diárias para viagem que chegam a R$ 800.

Mais sobre verbas e cotas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!