Veja quem são os alvos do relatório de Odair Cunha

Relator sugere a responsabilização de 12 autoridades e o indiciamento de outras 34 pessoas por envolvimento com o contraventor Carlinhos Cachoeira. Confira quem aparece na lista

Um governador e um deputado federal tucanos, um prefeito de capital petista, um desembargador do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), um ex-senador cassado, o chefe da sucursal brasiliense da revista de maior circulação nacional, o presidente licenciado da empreiteira que mais recebeu recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e o diretor dessa mesma empresa  no Centro-Oeste. Além, é claro, do homem que dá nome à CPI. Esses são apenas alguns dos alvos do relatório apresentado pelo deputado Odair Cunha (PT-MG) que será lido amanhã (22) na CPI do Cachoeira. Ao todo, o relator sugere a responsabilização de 12 autoridades e o indiciamento de outras 34 pessoas (veja a lista abaixo) - de assessores ao irmão do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), o único incluído na lista de Odair Cunha, passando pela noiva, Andressa Mendonça, e pela ex-esposa de Cachoeira, Andrea Aprígio. Ficaram de fora, por exemplo, os governadores do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), e do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), que também tiveram seus nomes envolvidos ao longo das investigações da CPI. O relator também pretende enviar as conclusões da CPI ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) para que o órgão apure a conduta do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, ao segurar o andamento das investigações da Operação Vegas, da Polícia Federal.

A leitura do relatório, prevista para hoje, foi adiada para amanhã depois que a oposição protestou contra o prazo exíguo desde a apresentação das conclusões do relator. O texto só foi concluído no final da noite de ontem e divulgado  nesta madrugada. Como os parlamentares pretendem pedir mais prazo para analisar o relatório, a votação só deve ocorrer na próxima semana. Insatisfeito com as conclusões do relator, um grupo de deputados e senadores pretende entregar um relatório paralelo ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

Tudo sobre o caso Cachoeira

CPI adia para amanhã leitura de relatório final

O relator sugere a responsabilização de:

Marconi Perillo (PSDB), governador de Goiás
João Furtado de Mendonça Neto, ex-secretário de Segurança Pública e Procurador do Estado de Goiás

Jayme Eduardo Rincon, presidente da Agência Goiana de Transporte e Obras (Agetop)
Alexandre Baldy de Sant’Anna Braga, Secretário de Indústria e Comércio de Goiás
Ronald Christian Alves Bicca, Procurador do Estado de Goiás
Marcelo Marques Siqueira, Procurador do Estado de Goiás
Geraldo Messias Queiroz (PP), prefeito de Águas Lindas (GO)
Gil Tavares (PTB), prefeito de Nerópolis (GO)
Raul de Jesus Lustosa Filho (PT), prefeito de Palmas
Demóstenes Torres, procurador do estado de Goiás e ex-senador
Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO), deputado federal
Júlio Cesar Cardoso de Brito, desembargador
Odair Cunha sugere o indiciamento de:

Edvaldo Cardoso de Paula, ex-presidente do Departamento de Trânsito de Goiás (Detran-GO).
Eliane Gonçalves Pinheiro, ex-chefe de gabinete do governador de Goiás
Lúcio Fiúza Gouthier, ex-assessor do governador de Goiás, Marconi Perillo
José Carlos Feitoza, o Zunga
Marcello de Oliveira Lopes, o Marcellão
Joaquim Gomes Thomé Neto
Jairo Martins de Souza
Rodrigo Jardim de Amaral Mello
José Raimundo Santos Lima
Marco Aurélio Bezerra da Rocha
Santana da Silva Gomes
Elias Vaz de Andrade (Psol), vereador em Goiânia
Fernando de Almeida Cunha
Wladimir Garcez Henrique (PSDB), ex-presidente da Câmara Municipal de Goiânia
Gleyb Ferreira da Cruz
Geovani Pereira da Silva
Lenine Araújo de Souza
Adriano Aprígio de Souza
Idalberto Matias de Araújo
André Teixeira Jorge
Leide Ferreira Cruz
Andressa Tavares Mendonça de Moraes, noiva de Cachoeira
Andrea Aprígio de Souza, ex-esposa de Cachoeira
Cláudio Dias Abreu, gerente da Delta no Centro-Oeste
Rossini Aires Guimarães
Fernando Cavendish, presidente licenciado da Delta
Antônio Pires Perillo, irmão de Marconi Perillo
Rubmaier Ferreira de Carvalho
Carlos Augusto Ramos Cachoeira
Wagner Relâmpago
Patrícia Moraes
João Unes
Carlos Antônio Nogueira, Botina
Policarpo Júnior, diretor da sucursal da revista Veja em Brasília
E sugere mais investigações sobre:

Francisco Cláudio Monteiro, ex-chefe de gabinete de Agnelo Queiroz
Ataídes de Oliveira (PSDB), suplente do senador João Ribeiro (PR-TO)
Sandes Júnior (PP-GO), deputado federal
Benedito Torres, procurador-geral de Justiça de Goiás e irmão de Demóstenes Torres
Walter Paulo de Oliveira Santiago
Marcelo Henrique Limírio Gonçalves
(Com informações da Agência Senado)
Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!