Veja quem são os 31 ministros de Dilma após a reforma ministerial

Só oito dos atuais ministros não têm filiação partidária. Confira os nomes e a divisão dos ministérios entre os partidos

Apenas oito dos 31 ministros confirmados pela presidente Dilma Rousseff em sua reforma ministerial não têm filiação partidária. São eles: Luís Inácio Adams (Advocacia-Geral da União), Alexandre Tombini (Banco Central), Waldir Simão (Controladoria-Geral da União), Joaquim Levy (Fazenda), Nelson Barbosa (Planejamento, Orçamento e Gestão), Izabella Teixeira (Meio Ambiente), Mauro Vieira (Relações Exteriores) e Nilma Lino Gomes (Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos). O PMDB, que respondia por seis ministérios, comandará sete pastas a partir de agora.

Na reforma, ministérios liderados pelo PT mudaram de comando. O ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, deixa o cargo e retorna ao Ministério da Educação. Jaques Wagner, atual ministro da Defesa, assume a Casa Civil.

Veja quem são os ministros a partir de agora:

Advocacia-Geral da União – Luis Inácio Adams

Agricultura – Kátia Abreu (PMDB)

Aviação Civil – Eliseu Padilha (PMDB)

Banco Central – Alexandre Tombini

Casa Civil – Jaques Wagner (PT)

Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos – Nilma Lino Gomes

Ciência e Tecnologia – Celso Pansera (PMDB)

Cidades – Gilberto Kassab (PSD)

Comunicação Social – Edinho Silva (PT)

Comunicações – André Figueiredo (PDT)

Controladoria-Geral da União – Valdir Simão

Cultura – Juca Ferreira (PT)

Defesa – Aldo Rebelo (PCdoB)

Desenvolvimento Agrário – Patrus Ananias (PT)

Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior – Armando Monteiro (PTB)

Desenvolvimento Social – Tereza Campello (PT)

Educação – Aloizio Mercadante (PT)

Esportes – George Hilton (PRB)

Fazenda – Joaquim Levy

Integração Nacional – Gilberto Occhi (PP)

Justiça – José Eduardo Cardozo (PT)

Meio Ambiente – Izabella Teixeira

Minas e Energia – Eduardo Braga (PMDB)

Planejamento – Nelson Barbosa

Portos – Helder Barbalho (PMDB)

Relações Exteriores – Mauro Vieira

Saúde – Marcelo Castro (PMDB)

Secretaria de Governo – Ricardo Berzoini (PT)

Trabalho, Emprego e Previdência – Miguel Rossetto (PT)

Transportes – Antonio Rodrigues (PR)

Turismo – Henrique Eduardo Alves (PMDB)

Com informações da Agência Brasil

Mais sobre reforma ministerial

Mais sobre crise no governo

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!