Veja a briga entre Humberto Costa e Mário Couto

Senadores do PT e do PSDB trocam insultos e prometem entrar com representação, um contra o outro, no Conselho de Ética por quebra de decoro

Corrupto, safado e débil mental. Esses adjetivos nada lisonjeiros foram trocados entre duas lideranças do Senado e podem resultar em processos por quebra de decoro contra eles. O líder da minoria (oposição), Mário Couto (PSDB-PA), e o líder do PT, Humberto Costa (PE), se insultaram ontem no plenário por conta da CPI da Corrupção e um ameaça entrar com representação contra o outro no Conselho de Ética do Senado.

A confusão começou quando o tucano acusou o governo de estar distribuindo dinheiro aos parlamentares da base aliada para enterrar a CPI. “Calem-se deputados, calem-se senadores. Não assinem a CPI. A Dilma vai liberar uma fortuna para Vossas Excelências. Ninguém assina a CPI da Corrupção.”

Veja o vídeo:

Em seguida, quando a palavra estava com Humberto Costa, Mário Couto voltou a desafiar o colega a assinar o pedido de CPI: “Como alguém pode ir à tribuna, defender a corrupção, se negar a assinar para o Senado mostrar à nação brasileira que está querendo apurar e combater a corrupção este país? Meu nobre senador da República, assine a CPI da Corrupção. Eu lhe peço por Cristo que está naquela parede”.

Humberto Costa retrucou: “Não é a primeira vez que isso acontece. Não tem nenhum tipo de posição da Mesa Diretora. Nosso partido já foi chamado de partido de bandido e vagabundos. Não há um pronunciamento da Mesa desta Casa em relação a esse tipo de prática. Ninguém se levanta contra porque dizem: ‘Não, se trata de um louco, um débil mental’. Quero pedir, como questão de ordem, que a Mesa se pronuncie sobre a quantidade de agressões que são feitas aqui contra o Partido dos Trabalhadores.”

De acordo com relato de pessoas que estavam no cafezinho no momento da discussão, Mário Couto se dirigiu a Humberto Costa: “Débil mental, não!”. O líder petista pediu mais respeito ao colega oposicionista. “Débil mental, sim! Você precisa respeitar os outros.” Os dois por pouco não saíram no tapa. Foram contidos por assessores. Mas a troca de insultos continuou:

“E você é um safado!”, acusou Mário Couto.

“Safado é você!”, devolveu Humberto.

“Você é um dos corruptos. Vou dizer isso na tribuna agora, que você já respondeu a processo”, insistiu o tucano. 

“E você responde”, emendou o petista.

“É por isso que você defende corrupção”, acrescentou Mário.

Fragmentos desse embate foram divulgados no Youtube:

Veja o vídeo:

Veja:

E também em áudio divulgado pela CBN:

Como mostrou o Congresso em Foco em junho, Mário Couto é alvo de um processo aberto pelo Ministério Público do Pará que versa sobre indícios de irregularidades diversas, como fraudes em licitações e nas folhas de pagamento de servidores da Assembleia Legislativa do Estado (Alepa) entre 2003 e 2007, período em que era presidida pelo hoje senador do PSDB do Pará.

Segundo a denúncia, Mário compunha uma quadrilha especializada em adulterar contracheques, autorizar compras superfaturadas, fraudar licitações, utilizar laranjas em negócios escusos e compactuar com a ocorrência de funcionários fantasmas no Legislativo paraense.

Leia ainda:

Pagot cai e Mário Couto estranhamente some

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!