Vargas rompe silêncio e nega ter recebido dinheiro sujo de Youssef

“Eu o conheço há mais de 30 anos, e o conheci vendendo coxinha no aeroporto de Londrina”, disse ex-vice-presidente da Câmara, em depoimento à CPI da Petrobras

O ex-deputado André Vargas, apesar de optar por ficar calado diante dos membros da CPI da Petrobras, em depoimento que ocorre na sede da Justiça Federal em Curitiba (PR), disse que nunca recebeu recursos ilícitos do doleiro Alberto Youssef.

“Eu o conheço [Youssef] há mais de 30 anos. Eu o conheci vendendo coxinha no aeroporto de Londrina. Depois dele ter cumprido pena, ele se transformou no proprietário do maior hotel de Londrina e é sócio ainda de um grande hotel em Aparecida do Norte, junto com a empresa católica”, disse Vargas.

“Ele é um empresário e eu mantive um relacionamento a luz do dia com ele”, disse Vargas. “Mas recebeu algum recurso financeiro dele?”, perguntou o deputado Ivan Valente (Psol-SP). “Eu não reconheço nenhum repasse dele para mim porque não ocorreram”, disse o ex-deputado.

Mais sobre Operação Lava Lato

Mais sobre CPI da Petrobras

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!