TSE aprova candidaturas de oito presidenciáveis e multa ministro

Os pedidos de registro de candidaturas dos principais adversários de Dilma não foram julgados hoje. TSE decidiu multar o ministro Aloizio Mercadante por propaganda eleitoral antecipada

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, nesta sexta-feira (1º), os pedidos de registro de candidaturas apresentados por oito presidenciáveis – a presidenta da República Dilma Rousseff (PT), que é candidata à reeleição, Mauro Iasi (PCB), Pastor Everaldo (PSC), Zé Maria (PSTU), Levy Fidelix (PRTB), Eduardo Jorge (PV), Eymael (PSDC) e Rui Costa Pimenta (PCO).

Com isso, as candidaturas dos oito estão validadas pela Justiça eleitoral.  Os pedidos de Aécio Neves (PSDB), Eduardo Campos (PSB) e Luciana Genro (Psol) não estavam na pauta de julgamentos desta sexta, mas devem ser aprovados nas próximas sessões do tribunal.

O senador Aécio Neves e o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos são os dois principais adversários da candidata petista. A Procuradoria-Geral da República (PGR) chegou a questionar os pedidos das candidaturas de Fidelix, Eymael e Rui Costa Pimenta por falta de documentos, como certidões criminais, mas, segundo os ministros, todas as irregularidades foram sanadas pelos candidatos.

Multa

Os ministros decidiram multar o ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil), que convocou uma entrevista coletiva no Palácio do Planalto, em um domingo de junho, para rebater críticas ao governo federal feitas na convenção do PSDB em que foi homologada a candidatura de Aécio Neves.

No julgamento de representação movida pelo PSDB, o TSE entendeu que houve, no episódio, propaganda eleitoral antecipada em favor de Dilma, daí a multa de R$ 7,5 mil a Mercadante. Cabe recurso.

 

Mais sobre eleições 2014

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!