TJDFT confirma sentença que condena Ciro Gomes a pagar R$ 30 mil de indenização a Temer

Temer pede indenização por danos morais. Colegiado do Tribunal de Justiça do Distrito Federal negou recurso de Ciro e manteve sentença dada em setembro do ano passado. Ainda cabe recurso

 

Ciro Gomes (PDT-CE) teve recurso negado nesta quarta-feira (17) no processo em que foi condenado a pagar R$ 30 mil ao presidente Michel Temer (PMDB). O recurso foi rejeitado por unanimidade pela 3ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). Ainda cabe recurso.

Temer pede indenização pelas declarações de Gomes em dezembro de 2015, em entrevista à RedeTV. Na ação, Temer pede indenização pelas “pesadas críticas” feitas por Ciro Gomes, que atacaram a honra e a imagem ao chamá-lo de “capitão do golpe" para destituir a então presidente Dilma Rousseff. A ação ainda cita que “o réu continuou o ataque pessoal em diversas outras entrevistas” e cita uma entrevista dada à revista Carta Capital em que o ex-ministro da Integração Nacional do governo Lula afirmou que Temer “faz parte do ‘lado quadrilha do PMDB’, acusando-o ainda de ser ‘comprometido medularmente com a corrupção’.”

No dia 26 de setembro de 2016, o juiz Jayder Ramos de Araújo considerou que a indenização de R$ 30 mil era um “valor razoável e ponderado” frente a “repercussão e a gravidade do dano, bem como o grau de culpa do seu causador”.

Mais sobre crise brasileira

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!