Temer volta atrás e deixa reajuste dos servidores para 2020

O presidente Michel Temer recuou e resolveu hoje (sexta, 31) adiar o reajuste salarial dos servidores públicos para 2020. Na última quarta, o presidente havia decidido manter o aumento dos salários em 2019, mas de acordo com o ministério do Planejamento, a medida causaria impacto de R$ 6,9 bilhões para o orçamento do ano que vem que já prevê déficit de R$ 139 bilhões.

Depois de se reunir com a equipe econômica, o presidente voltou atrás e deixou o reajuste para o próximo ano. Participaram da reunião o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, o ministro do Planejamento Esteves Colnago, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha e a advogada-geral da União, Grace Mendonça.

O reajuste no salário dos magistrados está mantido. No início da semana, Temer negociou com o STF manter o aumento de 16% no salário dos juízes, aprovado pela própria Corte no início do mês, em troca do fim do auxílio moradia.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!