Temer sente “desconforto” e é internado para exames enquanto Câmara examina denúncia

 

Com as atenções voltadas para o plenário da Câmara, o presidente Michel Temer sentiu "um desconforto", no final da manhã desta quarta-feira (25), e precisou ser levado ao Hospital do Exército, em Brasília, para realizar exames. Segundo notas da Presidência da República (leia ambas abaixo), o departamento médico constatou obstrução urológica no peemedebista, aconselho-o a deixar o Palácio do Planalto, de onde acompanhava a sessão plenária da Câmara, e se tratar no hospital militar.

No transcorrer da tarde, duas notas foram emitidas pela comunicação presidencial. No segundo comunicado, divulgada por volta das 16h, a assessoria dá mais detalhes e informa que Temer deve ter alta ainda hoje (quarta, 25). "O médico de plantão constatou uma obstrução urológica", diz a nota.

A notícia foi veiculada em primeira mão pela repórter Andreia Sadi, da GloboNews. Antes da divulgação da nota da Presidência da República, a Secretário de Comunicação Social já tinha comunicado que Temer deixou o Planalto, por volta das 13h, para ser conduzido ao hospital. O presidente teve acompanhamento de uma ambulância da Presidência e adentrou o hospital por uma entrada reservada a autoridades. Ele vinha sentindo dores nos últimos dias, segundo fontes ouvidas pelo portal G1.

Na Câmara, deputados da oposição e da base governista travam duelo de estratégia discute da segunda denúncia aberta contra Temer no Supremo Tribunal Federal (STF), agora por organização criminosa e obstrução de Justiça. Mesmo om maioria em plenário, em um cenário de esvaziamento calculado por parte dos oposicionistas, o governo até agora não conseguiu reunir o número mínimo de 342 deputados em plenário para que a votação da denúncia seja iniciada.

<< Oposição esvaziará votação de denúncia contra Temer; governista arrisca placar

<< Sem registrar presença, oposição cria plenário paralelo para protestar e esvaziar votação

 

A primeira nota da Presidência da República:

O Presidente Michel Temer teve um desconforto no fim da manhã de hoje e foi consultado no próprio departamento médico do Palácio do Planalto.

O médico de plantão constatou uma obstrução urológica e recomendou que fosse avaliado no Hospital do Exército, onde se encontra para realização de exame e devido tratamento.

Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República.

A segunda nota:

Na tarde de hoje, o Presidente da República foi submetido a uma sondagem vesical de alívio por vídeo. O Presidente está em repouso, passa bem e deverá ter alta ainda hoje.

O Presidente Michel Temer teve um desconforto no fim da manhã e foi consultado no próprio departamento médico do Palácio do Planalto.

O médico de plantão constatou uma obstrução urológica e recomendou que fosse avaliado no Hospital do Exército.

Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República.

 

<< Os deputados que livraram Temer da primeira denúncia na Câmara

<< Oposição tenta levar votação para a noite para ser assistida ao vivo pela TV

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!