Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

Temer indica Ivan Monteiro para comandar Petrobras e diz que diretor manterá política de preços de Parente

 

Em cerca de dois minutos e demonstrando abatimento (veja no vídeo abaixo), o presidente Michel Temer (MDB) anunciou há pouco o novo presidente da Petrobras, em substituição ao demissionário Pedro Parente, que mais cedo lhe havia apresentado carta de demissão (leia a íntegra). Trata-se do engenheiro Ivan Monteiro, nome já avalizado em nota (íntegra abaixo) do conselho administrativo da petrolífera. Ele acumulará o comando da estatal com o posto que ora exerce, de diretor-executivo Financeiro e de Relacionamento com Investidores.

"Eu aproveito para reafirmar que meu governo mantém o compromisso para recuperação da saúde financeira da companhia nestes dois anos [de gestão Parente]", discursou o presidente, para depois dar um recado ao mercado. "Declaro também que não haverá qualquer interferência na política de preços da companhia. Ivan Monteiro, naturalmente, é a garantia de que este rumo permanece inalterado."

<< De “bom profissional” a “entreguista”: o que presidenciáveis dizem sobre a demissão de Parente

No rápido pronunciamento à imprensa, sem abertura para perguntas de jornalistas, Temer tentou transmitir ares de otimismo mais para o final de sua fala: "A recuperação da Petrobras veio para ficar".

 

Veja o comunicado de Temer:

 

De perfil técnico, Ivan Monteiro atuou no Banco do Brasil, chegou à petrolífera na gestão da presidente Dilma Rousseff pelas mãos do então presidente da Petrobras (e do BB), Aldemir Bendine, e foi mantido como diretor por Pedro Parente. Como lembra a colunista Andreza Matais (O Estado de S. Paulo), que adiantou a notícia da indicação, Ivan agrada ao mercado financeiro e a empresários do setor petrolífero. Bendine foi condenado pelo juiz Sérgio Moro, no âmbito da Operação Lava Jato, a 11 anos de prisão.

"Com ele no comando da empresa não haverá uma mudança de 360.º no trabalho que Parente vinha desenvolvendo. 'O verdadeiro homem do controle das finanças da empresa é ele', disse um empresário. Mais cedo, Ivan disse a interlocutores que não aceitaria a missão se fosse convidado. Teria mudado de ideia depois de receber a garantir de que não haverá interferência na política de preços da empresa", informa a colunista.

Por meio de nota curta, a Petrobras diz que Ivan Monteiro ficará à frente da petrolífera "até a eleição do novo presidente definitivo" e informa que "fatos julgados relevantes serão divulgados ao mercado e à imprensa". A eleição para o comando definitivo da estatal, pleito em que Ivan ganha força por ter recebido a indicação presidencial, deve ser realizada nos próximos dias.

 

Leia a íntegra da nota:

A Petrobras informa que o Conselho de Administração realizou, hoje, uma reunião extraordinária, na qual o presidente do Conselho, com base em previsão estatutária (§3º do art. 27), indicou e nomeou o engenheiro Ivan de Souza Monteiro para o cargo de presidente interino da companhia até a eleição do novo presidente definitivo. O presidente Ivan Monteiro acumulará a função de diretor-executivo Financeiro e de Relacionamento com Investidores.

Fatos julgados relevantes serão divulgados ao mercado e à imprensa.

 

Leia a íntegra do pronunciamento de Temer:

Comunico que escolhido hoje como interino Ivan Monteiro, que é diretor da Petrobras, será recomendado ao Conselho de Administração para ser efetivado na presidência da Petrobras.

Eu aproveito para reafirmar que meu governo mantém o compromisso para recuperação da saúde financeira da companhia nestes dois anos.

Portanto, continuaremos com a política econômica que, nestes dois anos, retirou a empresa do prejuízo e a trouxe novamente para o rol das mais respeitadas do Brasil e do exterior.

Declaro também que não haverá qualquer interferência na política de preços da companhia.

Ivan Monteiro, naturalmente, é a garantia de que este rumo permanece inalterado. Eu, naturalmente, desejo e tenho certeza do sucesso da gestão do novo presidente.

E tenho certeza também que sua diretoria, funcionários e colaboradores alcançarão excelentes resultados para os acionistas e para todos os brasileiros.

Aproveito também para registrar um agradecimento ao ex-presidente Pedro Parente pela sua extraordinária dedicação. A recuperação da Petrobras veio para ficar.

É neste contexto que Ivan Monteiro é recomendado para a presidência da Petrobras a ser examinado pelo Conselho de Administração.

 

<< Denúncias e crise do diesel aumentam pressão sobre presidente da Petrobras. Demissão é cogitada

<< “Caminhoneiros querem a cabeça de Temer”, diz sociólogo

Continuar lendo