Temer anuncia privatização de 57 empresas e projetos, incluindo Casa da Moeda e Congonhas

Beto Barata/PR

Governo espera R$ 44 bilhões em investimentos ao longo da vigência dos contratos

 

O Ministério de Minas e Energia apresentará a inclusão de 11 lotes de instalações de transmissão de energia, linhas de transmissão e subestações, que irão a leilão. De acordo com o governo, os lotes tratam de novas estruturas, que serão construídas pelas empresas vencedoras dos leilões com objetivo de ampliar a rede de transmissão de energia do país.

No caso da Eletrobras, será reduzida a participação do governo na empresa por meio de emissão de papéis pela estatal, sem subscrição da União, que, com isso, perderá o controle acionário da estatal.

Aeroportos

Além de Congonhas, também estão incluídos no pacote os aeroportos de Recife (PE), Maceió (AL), João Pessoa (PB), Aracaju (SE), Juazeiro do Norte (CE), Campina Grande (PB), Várzea Grande (MT), Rondonópolis (MT), Sinop (MT), Barra do Garças (MT), Alta Floresta (MT), Vitória (ES) e o de Macaé (RJ).

O pacote foi aprovada pelo Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), grupo que inclui vários ministros, o presidente Michel Temer e presidentes do BNDES, do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal (STF).

Leia também:

<<Presidente da Petrobras descarta privatização

<<Kassab admite privatização dos Correios e discute no Senado situação de crise na empresa

 


Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!