Temer almoça com líderes da base e pede aprovação da DRU

Após aprovação da revisão da meta fiscal, presidente interino pediu apoio aos deputados na votação da Desvinculação das Receitas da União, que está na pauta de plenário para esta semana

O presidente interino Michel Temer almoçou nesta terça-feira (31) com líderes da base aliada na Câmara, que se reuniram na casa do líder do PSD, Rogério Rosso (DF), no Lago Sul, em Brasília. O peemedebista agradeceu o apoio dos parlamentares na votação da revisão da meta fiscal – aprovada na semana passada e considerada pelo presidente como uma "bela vitória" e pediu que os deputados continuem colaborando com a aprovação de matérias consideradas essenciais para o governo, como a Desvinculação de Receitas da União (DRU), que poderá ser votada amanhã (1º) pelo Congresso.

A DRU é o mecanismo legal que permite o remanejamento de parte do orçamento entre as áreas da gestão federal de até 30% dos recursos das receitas com arrecadação de impostos, taxas diversas, contribuições sociais e até de multas cobradas pelo governo. Com a flexibilização, e equipe econômica espera priorizar gastos e adiar desembolsos para poder atingir a meta de déficit fiscal já aprovado pelo Congresso de R$ 170,5 bilhões para este ano.

O líder do PTB, Jovair Arantes (GO), disse que a medida não enfrentará muita dificuldade em ser aprovada. "Quem tem maioria tem que governar, é essa demonstração que tem que ser feita", disse o deputado.

Dos ministros de Temer, participaram do encontro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) e Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações). A saída dos ministros Romero Jucá (Planejamento) e Fabiano Silveira (Transparência, Fiscalização e Controle), em decorrência da divulgação de gravações feitas pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, não foi discutida na reunião. A escolha do líder do governo no Congresso também não foi debatida.

Como depende da aprovação de matérias para conseguir cumprir a promessa de recuperar a economia do país, Temer tem procurado estreitar relações com o Congresso. A prática de realizar encontros periódicos com líderes da base aliada faz parte da estratégia do peemedebista neste sentido (além do almoço de hoje, Temer reuniu-se no último dia 17 com líderes da base aliada da Câmara e no dia seguinte promoveu um encontro com líderes partidários do Senado).

Mais sobre gestão pública

Mais sobre Legislativo em crise

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!