Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

Temer ainda tem pior avaliação da história, mas oscila positivamente, diz Ibope

 

A avaliação do presidente Michel Temer (PMDB) apresentou oscilação positiva, de acordo com a pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope. Apesar de apresentar melhora, a avaliação de bom ou ótimo do governo de Temer continua com apenas um dígito, passando de 3% em setembro para 6% na pesquisa divulgada na manhã desta quarta-feira (20). Mesmo com a oscilação positiva, Temer ainda é o presidente com pior aprovação na série histórica da pesquisa.

<< Com aprovação de 3%, governo Temer supera seu próprio recorde em rejeição popular

Na última pesquisa, divulgada em 28 de setembro, apenas 3% da população consideram o governo ótimo ou bom, enquanto 77% consideram ruim ou péssimo. Outros 16% avaliaram como regular e 3% não sabiam responder. Agora, os índices passaram a 74% de ruim ou péssimo e 19% de avaliação regular. Após quatro trimestres em queda, esta é uma tímida melhora na imagem do governo, mas a pesquisa aponta que “não se pode afirmar com segurança” que há melhora na popularidade de Temer, uma vez que as oscilações estão dentro da margem de erro, de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O índice de confiança da pesquisa é de 95%.

Temer é o recordista em rejeição popular na série histórica da pesquisa CNI/Ibope, que teve início em março de 1986. Desde que o Ibope começou a série histórica de pesquisas, José Sarney, até então, tinha a pior aprovação, com 7%, em 1989. Na primeira deste ano, Temer estava com 10% de aprovação, na segunda 5%, passou a 3% e agora tem 6%.

A confiança dos brasileiros em Temer passou de 6% para 9% e a aprovação de sua maneira de governar foi de 7% para 9%. A única melhora concreta da imagem de Temer é entre os entrevistados com mais de 55 anos, que cresceu seis pontos percentuais, passando de 4% para 10%. Os entrevistados nessa faixa etária que confiam no presidente passaram de 8% para 14%, e os que aprovam sua maneira de governar de 10% para 15% em relação a setembro.

Temer tem menor rejeição entre homens. A avaliação de que o governo é ruim ou péssimo é de 69% entre os homens e 76% entre as mulheres. “Cabe ressaltar que, a diferença se deve ao maior percentual de homens que avaliam o governo como regular: 22% em comparação a 16% entre as mulheres”, destaca o Ibope. 12% dos homens aprovam a maneira de governar de Temer, enquanto 6% das mulheres avaliam da mesma forma.

Entrevistados com menores rendas também tendem a avaliar mal o peemedebista. Para 79% das pessoas com renda familiar de até um salário mínimo, o governo Temer é ruim ou péssimo e para 13% é regular.

 

<< Veja a íntegra da pesquisa CNI/Ibope

<< Ibope: apenas 5% aprovam governo Temer; é a pior avaliação desde 1986

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!