STJ pede dados sobre prisão de executivos da Andrade Gutiérrez e Odebrecht

Despacho ocorreu durante análise de nove pedidos de liberdade impetrados no Superior Tribunal de Justiça

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Francisco Falcão, solicitou com urgência ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região e ao juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal do Paraná, informações sobre os processos que tramitam contra o presidente da empreiteira Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e o presidente da construtora Andrade Gutiérrez, Otávio Marques de Azevedo, no âmbito da Operação Lava Jato.

Marcelo Odebrecht e Otávio Azevedo ingressaram na quarta-feira passada (22) com pedido de relaxamento de prisão no STJ. As defesas dos executivos sustentaram que a prisão preventiva não se justificaria porque ambos não ameaçaram testemunhas ou ocultaram provas durante o processo de investigação da Lava Jato.

O ministro Francisco Falcão determinou que as informações sejam prestadas no prazo de até cinco dias. Em seguida, os autos serão encaminhados ao Ministério Público Federal para elaboração de parecer e depois os habeas corpus serão julgados pela Quinta Turma do STJ. O relator é o desembargador convocado Newton Trisotto.

Os presidentes da Odebrecht e da Andrade Gutiérrez e mais cinco executivos são acusados de participar do esquema de corrupção e fraude em licitações na Petrobras. Eles estão presos na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, desde o dia 19 de junho.

 

Mais sobre Operação Lava Jato

Continuar lendo