STF arquiva inquérito contra Lelo Coimbra

Com base no parecer do Ministério Público, o ministro Ricardo Lewandowski determinou o arquivamento do caso. Extinção do inquérito ocorreu após publicação do último número da Revista Congresso em Foco

O Supremo Tribunal Federal (STF) arquivou o inquérito 3583 contra o deputado Lelo Coimbra (PMDB-ES). Ele era investigado por ameaça ou coação para que eleitores votassem em candidatos apoiados pelo advogado Osvaldo Hulle. Mas a Procuradoria Geral da República (PGR) afirmou que “não ficou caracterizada sequer a existência do crime” e muito menos “sua autoria por Wellington [Lelo] Coimbra”. Segundo ofício do deputado ao Congresso em Foco, as acusações contra ele eram “denúncias anônimas e vazias”.

 

Com base no parecer do Ministério Público, o ministro Ricardo Lewandowski determinou o arquivamento do caso. Ele afirmou não terem sido encontrados elementos “essenciais e necessários” ao início do processo, conforme depreendeu da manifestação da PGR.

O arquivamento só aconteceu em 19 de setembro, depois que a última edição da Revista Congresso em Foco estava concluída. De acordo com a reportagem de capa, 224 deputados e senadores (veja a lista) respondem a ações penais e inquéritos no Supremo.

Mais sobre processos

Leia mais e assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!