Standard & Poor’s volta a rebaixar nota do Brasil

Pela segunda vez em cinco meses, agência de classificação de risco rebaixa a nota do Brasil. Desafios econômicos e políticos do país são "consideráveis", avalia

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s rebaixou mais uma vez a nota da dívida brasileira. Nesta quarta-feira (17), o rating caiu do nível “BB+” para o “BB” e manteve a perspectiva de nota negativa nas próximas avaliações. Este foi o segundo rebaixamento em cinco meses. Em setembro, o país já havia perdido o grau de investimento, logo após o governo enviar ao Congresso, de maneira inédita, proposta orçamentária com previsão de déficit de mais de R$ 30 bilhões.

De acordo com a agência, os desafios econômicos e políticos do Brasil são “consideráveis”. A expectativa é de que haja um longo período de ajuste e que a nota brasileira continue caindo, informa a S&P. A agência avalia que a piora do cenário político e os problemas fiscais são os maiores riscos para os investidores que desejam investir no país. A S&P foi a primeira agência a conceder o grau de investimento ao país, em 2008.

Em dezembro, a agência Fitch rebaixou o país para o chamado grau especulativo. Dias antes, a presidente Dilma Rousseff havia enviado ao Congresso uma proposta de redução da meta fiscal de 0,7% para 0,5% do PIB em 2016.

Mais sobre economia brasileira

Continuar lendo