Solidariedade pede a Renan que devolva proposta orçamentária a Dilma

Líder do partido oposicionista acusa o governo de tentar transferir responsabilidades da gestão do orçamento público para o Legislativo ao estimar déficit de R$ 30,5 bilhões nas contas públicas em 2016

Horas depois de o governo entregar o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) 2016 ao Congresso, o Solidariedade se manifestou contra a proposta, chamando-a de “orçamento desequilibrado”. O partido oposicionista diz que vai pedir ao presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), que devolva o projeto à presidente Dilma Rousseff, sem qualquer apreciação.

Para o líder da legenda na Câmara, Arthur Oliveira Maia (BA), a entrega da proposta com previsão de déficit orçamentário de R$ 30,5 bilhões demonstra que o Palácio do Planalto procura transferir suas responsabilidades ao Legislativo. Segundo ele, o governo Dilma não tem “mais condições de gerenciar as próprias contas públicas”.

“É a maior demonstração de incompetência econômica que o governo federal poderia dar. O Solidariedade recomendou ao presidente Renan Calheiros a devolução imediata do orçamento 2016. Caso contrário, todos os deputados e senadores serão considerados cúmplices de mais esse crime de responsabilidade fiscal cometido pela presidente Dilma e seu governo em nítida desordem”, disse o deputado.

Já o presidente do Solidariedade, deputado Paulo Pereira da Silva (SP), o Paulinho da Força Sindical,  afirma que o projeto revela despreparo do governo para lidar com o dinheiro público. “O orçamento está com déficit, porque a gestão do governo foi temerária, usou e abusou das pedaladas fiscais e da contabilidade criativa. Além disso, instaurou a corrupção endêmica na Petrobras e nos fundos de pensão”, declarou.

Mais informações sobre Solidariedade

Mais sobre orçamento

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!