Situação de Feliciano é “insustentável”, afirma Henrique Alves

Presidente da Câmara chama a responsabilidade para si e diz que situação do presidente da Comissão de Direitos Humanos será resolvida até a próxima terça-feira (26). Marco Feliciano avisa que não vai renunciar

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), reforçou a pressão sobre o deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) ao afirmar que a situação do presidente da Comissão de Direitos Humanos é  "insustentável". Ele garantiu que até a próxima terça-feira (26) resolverá a polêmica. "A Comissão de Direitos Humanos, pela sua importância, não pode ficar nesse impasse. Espero até no máximo terça-feira nós tenhamos uma decisão sim. Agora passou a ser também a responsabilidade do presidente da Câmara dos Deputados", afirmou o peemedebista.

Para Henrique, o impasse está criando um "clima de radicalização" que a Câmara não pode aceitar. "Esta Casa tem de primar pelo equilíbrio, pela serenidade, pela objetividade e pelo trabalho parlamentar. Do jeito que está, tornou-se insustentável", disse. Feliciano é pressionado por entidades e parlamentares ligados aos direitos humanos, que o acusam de ter dado declarações racistas e homofóbicas.

O líder do PSC na Câmara, André Moura (SE), afirmou que, apesar de ter conversado com Feliciano, não sugeriu o seu afastamento da presidência da comissão. O parlamentar disse também que o partido se preocupa com a situação porque as manifestações atrapalham o trabalho do colegiado.

Apesar da pressão, Feliciano afirmou hoje à Rádio Estadão que não irá renunciar. "Não pretendo renunciar. Fui eleito com mais de 200 mil votos. [...] Represento 50 milhões de evangélicos diretamente", disse.

Ontem, Henrique Alves se reuniu com André Moura e o 1º vice-presidente nacional da sigla, Everaldo Pereira, e pediu publicamente uma "solução respeitosa". Os dois garantiram que irão reunir a bancada para encontrar a solução. Feliciano também havia sido convocado para a conversa, mas não compareceu.

Sob pressão de deputados, Feliciano fica na CDH

PSC enquadra Feliciano após divulgação de vídeo
Marco Feliciano vai continuar no comando da CDH
Manifestantes: “Até o papa renunciou. Feliciano, a sua hora já chegou”
Em carta, líderes evangélicos cobram saída de Feliciano da CDH
Conselho de igrejas quer saída de Feliciano da CDH

Curta o Congresso em Foco no Facebook
Siga o Congresso em Foco no Twitter


Com informações da Agência Câmara

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!