Sindicalistas coletam assinatura para CPI do Helicóptero em Minas

Grupo quer entregar à Assembleia Legislativa manifesto com 100 mil assinaturas pedindo o início imediato de investigações sobre transporte de quase meia tonelada de cocaína em aeronave de deputado estadual

Um grupo de sindicalistas está coletando assinaturas em uma barraca na Praça Sete, região central de Belo Horizonte, para pressionar a Assembleia Legislativa de Minas Gerais a instalar uma CPI para investigar o transporte de quase 450 kg de cocaína pelo helicóptero do deputado estadual Gustavo Perrella (SDD), filho do senador Zezé Perrella (PDT-MG). Os manifestantes esperam coletar, nos próximos 30 dias, 100 mil assinaturas para questionar o envolvimento de um funcionário contratado pela Assembleia, no caso, o piloto do helicóptero, e o uso de verba pública para abastecer a aeronave. O helicóptero foi apreendido pela Polícia Federal no último dia 24, numa fazenda no Espírito Santo.

A família Perrella nega envolvimento com o caso, diz que foi traída pelo piloto, que havia pedido autorização para realizar um frete em São Paulo, e reclama de perseguição política. Liderados pela Central Única dos Trabalhadores (CUT-MG), representantes de 15 sindicatos querem saber se a cota parlamentar de Gustavo foi usada para abastecer o helicóptero para serviço particular.

“Um deputado é proprietário de um veículo em que foi apreendida quase meia tonelada de cocaína e usou verba pública em frete particular. A empresa é a mesma envolvida na fraude da merenda escolar. Houve malversação de dinheiro público e uma CPI faria uma apuração rigorosa”, critica a presidente da CUT-MG, Beatriz Cerqueira.

Para o presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sindpol), Denilson Martins, a Assembleia Legislativa precisa se posicionar sobre o assunto. “Houve queda de decoro parlamentar, no mínimo. É inadmissível que os deputados continuem em silêncio”, critica. Segundo ele, é preciso apurar se os envolvidos estão associados ao crime organizado.

Comissão de Ética

A instalação de uma CPI precisa do apoio de 25 dos 77 deputados estaduais mineiros. O presidente da Comissão de Ética da casa, Sebastião Costa (PPS), defende que a investigação continue a ser feita pela Polícia Federal e pelo Ministério Público. Para ele, não há necessidade de instalação de uma CPI para apurar o caso. Segundo ele, a Comissão de Ética já solicitou esclarecimentos a Gustavo Perrella sobre o uso da verba indenizatória para o abastecimento do helicóptero. Caso seja comprovada a utilização indevida do recurso, o parlamentar estará sujeito a sanções como advertência verbal ou perda de mandato.

Contra as drogas

O deputado estadual e o senador Zezé Perrella negam qualquer ligação com o tráfico de drogas. Em discurso feito na tribuna do Senado na última terça-feira (3), o senador disse estar enojado com a cobertura jornalística sobre o caso e que chega a pensar em abandonar a política. Segundo ele, parte da imprensa foi “sacana” com seu filho ao associá-lo ao transporte da droga. “Mas a imprensa, quando não quer entender, quer ver sangue, quer massacrar. Meu filho não conhece sequer droga. Tanto eu como meu filho lutamos contra as drogas”, declarou o senador.

Segundo ele, a responsabilidade pelo transporte da droga é do piloto, que trabalhava para seu filho, e do copiloto. O pedetista também negou haver irregularidade no uso de dinheiro público na compra de combustível para o helicóptero.

Segundo Perrella, tanto ele quanto o filho fizeram uso legal da cota parlamentar. “Temos nossa verba indenizatória, que pode ser usada para comprar passagem aérea e abastecer aeronave, dentro da cota que nós temos para atividade parlamentar. Meu filho usou durante o ano inteiro R$ 14 mil para abastecer. O último ressarcimento que ele teve foi em outubro. Sugeriram que esse voo da droga, esse voo maldito, foi feito com dinheiro público. Eu como senador já abasteci também. Usei R$ 14 mil o ano inteiro, podia usar R$ 20 mil por mês. Se tiver errado, que se mude o regimento”, afirmou.

Zezé Perrella: "Meu filho não conhece droga"
Piloto diz que filho de senador mentiu sobre helicóptero
PF apreende cocaína em aeronave da família Perrella

Outros textos sobre drogas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!