Serra e Temer negociam plano novo governo, diz jornal

Acordo entre o PMDB e a oposição aponta nomes para um futuro governo Temer, segundo O Estado de S.Paulo. Entre os nomes discutidos, segundo o jornal, aparecem FHC, Armínio Fraga, Roberto Freire e José Serra

O senador José Serra (PSDB-SP) afirmou ao jornal O Estado de S.Paulo que o vice-presidente Michel Temer (PMDB) deve assumir compromissos com a oposição caso a presidente Dilma Rousseff seja afastada da Presidência. O tucano afirmou que o vice tem de se comprometer a não concorrer à reeleição, não interferir nas disputas municipais deste ano, não promover caça às bruxas e montar um ministério "surpreendente".

Segundo apuração do Estadão, Serra tem conversado com políticos, empresários, nomes do mercado e do Judiciário sobre a possibilidade de Temer assumir. Dentre os nomes que devem fazer parte de um governo do PMDB estão o do ex-ministro Nelson Jobim, o do ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga, o do deputado Roberto Freire (PPS-SP) e o do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Apesar de ser apontado como provável ministro de Temer, Serra diz que o PSDB deve esperar para discutir cargos. Mesmo assim, o tucano já está ajudando o vice-presidente a formar o chamado Plano de Reconstrução Nacional, informa o jornal. O projeto aponta as áreas de infraestrutura e exportações como vitais para o sucesso de um governo de dois anos, teoricamente. Na avaliação do senador, "o novo governo não deve realizar nenhum tipo de retaliação a nenhuma força política".

Mais sobre o impeachment

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!