Ex-secretário municipal, sequestrador faz exigências de caráter político

Homem ameaça acionar um colete supostamente explosivo colocado na vítima. Ele foi secretário municipal de Agricultura e Pecuária em Tocantins

O homem que mantém desde a manhã desta segunda (29) como refém um funcionário de um hotel em Brasília (DF) apresentou exigências genéricas de carácter político, como a aplicação da lei da Ficha Limpa nestas eleições, a extradição do italiano Cesare Battisti (italiano acusado de assassinato na Itália que conseguiu autorização para permanecer no Brasil), o fim da reeleição e a reforma política.

De acordo com a Polícia Civil, Jac Souza dos Santos, 30, deu o prazo até as 18 horas para que as exigências sejam cumpridas, caso contrário ele ameaça acionar um colete supostamente explosivo colocado na vítima, que é mensageiro no estabelecimento.

Santos seria filiado ao Partido Progressista (PP). Em 2008, candidatou-se a vereador de Combinado (TO), onde ocupou o cargo de secretário municipal de Agricultura e Pecuária. Ele está armado. Em Tocantins, atualmente estaria atuando como cabo eleitoral. O prédio que tinha cerca de 300 hóspedes foi evacuado por bombeiros. O hotel Saint Peter fica na área central de Brasília.

 

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!