Senadores apuram disputa e ameaças em acampamento no DF

Diligência da Comissão de Direitos Humanos ao acampamento Tiradentes, a 4 quilômetros de São Sebastião, observa disputa entre moradores do local por uso da terra e regularização das casas

Denúncias de ameaças entre moradores de acampamento rural no entorno do Distrito Federal motivaram hoje (22) uma diligência da Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal ao acampamento Tiradentes, que fica a 4 quilômetros distante de São Sebastião. O motivo das ameaças é a disputa entre os moradores do local pelo uso da terra e regularização das casas.

De acordo com o senador Hélio José (PSD-DF), a partir da averiguação feita pela diligência o caso será encaminhado aos órgãos competentes do governo do Distrito Federal (DF), solicitando apuração das denúncias e emergência na regularização das famílias que moram no local.

"Acredito que isso deva levar mais ou menos 20 dias, até ser tudo devidamente averiguado no Senado. Depois, o assunto será encaminhado aos órgãos competentes. A Secretaria de Agricultura do DF já disse estar encaminhando o processo, no que cabe a ela, para que os moradores sejam regularizados na área", disse o senador.

O acampamento está dividido em dois grupos de moradores, que se acusam de tentar trazer para o terreno pessoas que não moram no local, mas que poderiam ser beneficiadas com a regularização da propriedade. Os dois grupos se dizem vítimas de ameaças e extorsão.

A propriedade é da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), mas os moradores já ocupam o lugar há cinco anos. De acordo com as partes envolvidas, o terreno já foi doado ao governo distrital, que espera que haja uma solução para a regularização do terreno de 400 hectares.

Mais sobre direitos humanos

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!