Senador pede que comissão acompanhe investigações de acidente que matou Teori Zavascki

Randolfe Rodrigues (Rede-AP) pediu a criação de Comissão Externa para "acompanhar as apurações do evento trágico e ainda não esclarecido envolvendo a queda do avião que conduzia o ministro"

 

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentou nesta sexta-feira (20) um requerimento para a criação de Comissão Externa no Senado para acompanhar as apurações do acidente que vitimou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, e outras quatro pessoas. O parlamentar pediu ainda a convocação da Comissão Representativa do Congresso Nacional para um voto de condolências pela morte do ministro.

"A Comissão Representativa tem a função de zelar pelas prerrogativas do Congresso durante o recesso parlamentar e, por meio dela, podemos acompanhar as investigações e exigir transparência e rigor na apuração dos fatos que envolvem esse trágico e estranho acidente", disse o parlamentar. O congressita também defendeu a imediata redistribuição das ações penais da chamada Operação Lava Jato a um dos atuais ministros. Randolfe é membro e suplente da comissão, que é composta por sete senadores e dezessete deputados federais.

"A pedido do ministério público, a presidente Carmen Lúcia tenderá, a meu ver, redistribuir os processos da Lava Jato a um dos demais ministros do Supremo, decisão que considero a mais adequada para que se evite prejuízo ainda maior à sociedade", afirmou Randolfe.

Teori morreu ontem (quinta, 19) em um acidente de avião no litoral do Rio de Janeiro. A aeronave, que partiu de São Paulo, transportava quatro passageiros e caiu próximo a Paraty (RJ). Membro do STF desde 2012, Teori era o relator dos processos relativos à Operação Lava Jato na Corte e analisaria a homologação de 77 delações de executivos da empreiteira Odebrecht na próxima semana.

Leia a íntegra da representação

Mais sobre Teori Zavascki

Continuar lendo