Senado impede manifestação contra Renan

Representantes de entidades contrárias à eleição do peemedebista como presidente da Casa tiveram a entrada negada pela segurança. Acesso ao prédio ocorreu pela Câmara

A Polícia Legislativa do Senado, responsável pela segurança da Casa, impediu a entrada de representantes das entidades responsáveis pelo ato de protesto marcado para esta quarta-feira (30) contra o peemedebista Renan Calheiros (PMDB-AL). O grupo tentava chegar ao gabinete do senador Cristovam Buarque (PDT-DF) a fim de obter a permissão para lavar a rampa do Congresso nesta tarde. Eles só conseguiram entrar no prédio pela Câmara.

Sociedade se mobiliza contra a eleição de Renan

Renan é considerado o candidato favorito à eleição da Mesa Diretora do Senado. Mesmo sem oficializar sua candidatura, a expectativa é que seu nome seja confirmado pelos senadores na sexta-feira (1º). Por isso, uma série de entidades, entre elas o Congresso em Foco, marcou um protesto para hoje. A rampa de acesso ao Congresso será lavada. O gramado em frente à sede do Parlamento brasileiro já está decorado com 81 vassouras, baldes e panos de chão. O número de vassouras faz referência ao de senadores.

Leia tudo sobre a eleição da Mesa

"Nós estamos sendo tolhidos do nosso direito de protesto", afirmou Marcelo Medeiros, do Movimento 31 de Julho, por telefone ao Congresso em Foco. Segundo ele, a Polícia do Senado recebeu ordens da presidência da Casa para barrar a entrada dos manifestantes. Mesmo com o pedido feito pelo gabinete de Cristovam, a segurança não os deixou entrar. O acesso só ocorreu pela Câmara. "Mesmo assim, a manifestação vai ocorrer. Provavelmente vamos ser impedidos de fazê-la, mas vamos até o limite", completou.

O site tentou o contato com a assessoria do Senado, mas não obteve resposta. No sábado (26), o Congresso em Foco revelou que o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, denunciou o candidato favorito à presidência do Senado no caso das notas dos “bois de Alagoas”, derivado das suspeitas de ter despesas particulares pagas por um lobista de empreiteira após o parlamentar ter um filho com a jornalista Mônica Veloso.

Gurgel denuncia Renan no caso dos bois de Alagoas
Denúncia contra Renan é consistente, diz Gurgel

Fazem parte também do grupo de entidades, além do Congresso em Foco, o Rio de Paz, o Movimento 31 de Julho, o Instituto de Fiscalização e Controle (IFC), o Nas Ruas, a Voz do Cidadão, o Queremos Ética na Política, o Revoltados On Line, Renovadores UDF, OCC Alerta Brasil, a Ong Moral, a Associação Diamantina Viva, a Juventude Consciente, a Erga Omnes, o Comitê Ficha Limpa DF, o Instituto Soma Brasil, o Instituto Atuação, o Amarribo e a Associação Contas Abertas.

Leia também:

Suplicy pede para Renan desistir de candidatura
Denúncias esquentam as eleições no Congresso

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!