Marco Maia muda atribuições da Mesa para favorecer Fábio Faria

Jornais destacam a eleição já esperada de Renan Calheiros como presidente do Senado. De acordo com O Estado de S. Paulo, Roberto Gurgel vai enviar denúncia contra Lula ao Ministério Público Federal em São Paulo

O Estado de S. Paulo

Maia muda funções na Casa para proteger deputado acusado

Em um ato monocrático, o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), mudou as atribuições dos membros da Mesa, retirando a função de corregedor do 2.º vice-presidente, para permitir que o deputado Fábio Faria (PSD-RN) assuma o cargo. O parlamentar foi indicado pelo PSD para a ocupar a 2.ª Vice-Presidência da Casa, mas já foi acusado de irregularidades no uso de verba indenizatória.

Em 2009, quando ainda era do PMN, Fábio Faria devolveu dinheiro à Câmara depois que o site Congresso em Foco revelou que ele havia desviado recursos de sua cota destinada ao exercício parlamentar para atividades privadas.

Leia tudo sobre a farra das passagens

O deputado usou passagens de sua cota na Câmara para levar atores de TV ao seu camarote no Carnaval fora de época em Natal (RN). Além disso, Fábio Faria também tinha se utilizado de verba pública para bancar viagens de sua ex-namorada, a apresentadora Adriane Galisteu.


Senado ignora acusações e Renan é eleito com 56 votos

Denunciado pelo Ministério Público por desvio de dinheiro do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) foi eleito ontem, com 56 votos, para presidir a Casa pelos próximos dois anos. Ele volta ao cargo cinco anos após renunciar para não ser cassado e uma semana depois de o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, tê-lo denunciado por peculato, falsidade ideológica e uso de notas falsas. Aliados do peemedebista estão decididos a arquivar eventuais pedidos de investigação contra o novo presidente. Em discurso, o senador Fernando Collor (PTB-AL) classificou de “pseudodenúncia” a acusação de Gurgel, a quem chamou de “chantagista” e “prevaricador”. Em sua fala após a eleição, Renan defendeu a liberdade de expressão e de imprensa e afirmou ser contra qualquer tentativa de controle da mídia.

Sarney vê Senado 'transparente' com Renan no comando

Depois de ocupar a Presidência do Senado por quatro vezes, José Sarney (PMDB-AP) despediu-se do cargo com um longo e emocionado discurso no qual defendeu seu sucessor, Renan Calheiros (PMDB-AL). Ele ignorou os escândalos ocorridos no período em que esteve no posto, como o caso dos atos secretos, denunciado pelo Estado, em que decisões não eram publicadas no Diário Oficial da União.

Ao falar de Renan, Sarney afirmou que a escolha do correligionário para o comando do Senado reitera o processo democrático. "Sua eleição a presidente da Casa mostra a confiança de seus pares, e nos dá a garantia de um mandato em que o Senado Federal seguirá seu caminho de transparência e equilíbrio democrático."

Denúncias contra Renan vão ser arquivadas, avisa Jucá

Os aliados do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) estão decididos a passar o rolo compressor sobre eventuais pedidos de investigação contra o novo presidente do Senado. A estratégia é arquivar sumariamente qualquer representação que venha a ser apresentada ao Conselho de Ética para apurar denúncia de que o peemedebista não tinha, em 2007, patrimônio suficiente para justificar os gastos com despesas pessoais decorrentes de um relacionamento extraconjugal.

"Vamos arquivar", disse ontem o senador Romero Jucá (PMDB-RR). Na época do escândalo, Renan foi acusado de ter esses gastos bancados por lobista de uma empreiteira e acabou renunciando à presidência do Senado para escapar de ter o mandato cassado. "Não adianta ficar remoendo o passado. Isso é matéria vencida e discutida no Senado", emendou Jucá.

Gurgel vai enviar denúncia contra Lula a São Paulo

O depoimento prestado em setembro pelo empresário Marcos Valério, no qual ele acusa o ex-presidente Lula de envolvimento no mensalão, será analisado pelo Ministério Público de São Paulo. Ao deixar a Presidência, Lula perdeu direito ao foro privilegiado. Por esse motivo, o procurador-geral, Roberto Gurgel, decidiu remeter o caso à primeira instância, como antecipou o Estado em 9 de janeiro. Se concluírem que há indício de crime, procuradores devem pedir a abertura de inquérito.

Corrida por cargos na Câmara une até PT e PSDB em 'blocão'

Uma movimentação dos partidos em busca de melhores postos antecedeu a distribuição dos cargos na Mesa Diretora da Câmara, que elege seus integrantes na próxima segunda-feira. A corrida registrou momentos inusitados com o PT se aliando e formando bloco parlamentar com o PSDB e com o DEM. Os blocos parlamentares são considerados como um único partido para efeito de distribuição de cargos, tempo de discursos dos líderes no plenário e outras regras de funcionamento da Câmara.

"É uma mistura de jacaré com cobra d' água", classificou o vice-líder do DEM, Mendonça Filho (PE). O blocão encabeçado pelo PT reuniu, além do PSDB e do DEM, o PSD e o PP, somando 254 deputados. Houve uma corrida no protocolo da Secretaria-Geral da Mesa, ontem, no último minuto do prazo para a formalização dos blocos parlamentares, depois que se espalhou a informação de que pequenos partidos poderiam formar blocos para ter direito à representação na Mesa. Com isso, partidos maiores também se reuniram para terem a segurança de que suas vagas não seriam perdidas.

Imprensa da França e Google fazem acordo inédito

A imprensa da França e o Google firmaram um acordo inédito para remunerar empresas de comunicação pelo conteúdo publicado no site Google News. Um fundo de € 60 milhões será criado para financiar a adaptação da imprensa escrita à internet. O entendimento abre precedente para países como o Brasil e a Alemanha, onde a discussão também existe.

Haddad manda fechar boates sem segurança

A Prefeitura de SP mandou fechar 26 estabelecimentos considerados irregulares pelos bombeiros no primeiro dia de blitze. Na relação também há teatros, restaurantes, igrejas e escola de samba. Dos 26 endereços, 24 não têm auto de vistoria.

Queda de 2,7% da indústria é a maior desde 2009

A produção da indústria brasileira caiu 2,7% em 2012, o pior resultado desde a crise internacional de 2009, segundo o IBGE. O dado mais significativo foi o recuo de 11,8% na fabricação de bens de capital, o que representa um sinal negativo para 2013.

Folha de S. Paulo

Acusado de três crimes, Renan é eleito para presidir Senado

Acusado na Justiça de três crimes, Renan Calheiros (PMDB-AL), 57, foi eleito ontem para voltar a presidir o Senado cinco anos depois de renunciar à presidência da Casa para escapar da cassação.

Com o apoio do PT, anuência da gestão da presidente Dilma Rousseff e votos de parte da oposição, o peemedebista confirmou o favoritismo e recebeu 56 votos dos 78 presentes, contra 18 de seu rival, Pedro Taques (PDT-MT). Houve dois votos nulos e dois em branco. Três senadores não compareceram. A eleição, realizada por votação secreta, dá a Renan mandato de dois anos.

Nem a denúncia da Procuradoria-Geral da República sobre a enxurrada de suspeitas levantadas contra ele em 2007, apresentada na semana passada e detalhada ontem pela revista "Época", foi suficiente para reverter o favoritismo do peemedebista.

Apesar de rejeição pública, parte do PSDB adere a peemedebista

Mesmo declarando oficialmente voto no opositor de Renan, a bancada do PSDB contribuiu para eleger o peemedebista. Parte dos 11 tucanos aderiu a ele, na avaliação de senadores. É impossível saber o número exato, já que a votação foi secreta. A reportagem ouviu sete senadores tucanos, e todos disseram ter votado em Taques. Rubens Figueiró (MS), Cyro Miranda (GO), Lúcia Vânia (GO) e Cássio Cunha Lima (PB) não foram encontrados.

Um dos indicativos da adesão a Renan foi a eleição de Flexa Ribeiro (PSDB-PA) para a primeira-secretaria da Casa. O senador Aécio Neves (PSDB-MG), pré-candidato à Presidência e que havia criticado publicamente a candidatura de Renan, não fez o esperado pronunciamento.

Senador troca nome da mulher de Renan pelo de sua ex-amante

Tomado pelo clima de "já ganhou" que reinava no plenário na votação que escolheu Renan Calheiros como presidente do Senado, o líder do governo, Eduardo Braga (PMDB-AM) foi até as galerias onde estavam familiares do alagoano e de José Sarney.

Ao ver a mulher de Sarney, Braga disse: "Dona Marly, parabéns pelo trabalho que o presidente Sarney fez", disse o peemedebista, segurando a mão de sua interlocutora.

Em seguida, ele se dirigiu à mulher de Renan, que estava sentada ao lado de Marly, e também segurou sua mão: "Parabéns, dona Mônica... [Silêncio]. Ops, desculpe-me. Parabéns, dona Verônica". Deixou a roda rapidamente.

Acusado por 3 crimes, presidente do Senado pode virar réu no STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar se aceita denúncia contra o presidente eleito do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o transforma em réu até o fim do ano que vem, quando o peemedebista ainda estará no exercício do cargo.

Na semana passada, após cinco anos, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, apresentou a denúncia, na qual acusa Renan por três crimes: peculato (usar cargo público para obter vantagem), falsidade ideológica e uso de documento falso.

Após 4 gestões, José Sarney diz ter deixado um 'Senado melhor' para o seu sucessor

Um dia antes de ser eleito presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) ouviu do antecessor, o senador José Sarney (PMDB-AP): "É isso mesmo o que você quer? Serão cinco meses de denúncias na imprensa. Vai aguentar?"

Renan respondeu que sim. "Você vai encontrar um Senado melhor", resignou-se Sarney, com a experiência de quem presidiu a Casa quatro vezes e enfrentou 11 processos no Conselho de Ética.

Desde 2009, quando enfrentou uma forte crise institucional com a revelação de que centenas de atos administrativos haviam sido secretos, Sarney se esforça para recontar a história e reforçar sua versão: a de que, com ele, o Senado se tornou uma instituição mais moderna.

Anticandidato faz críticas a 'silêncio dos covardes'

Declarando-se "anticandidato", Pedro Taques (PDT-MT) disse em discurso antes da vitória de Renan Calheiros (PMDB-AL) que a eleição de seu adversário representa o "silêncio dos covardes".

"Eu peço o voto de cada senador. Peço silêncio aos senhores. Ouçam esse silêncio. Esse silêncio é o silêncio do covarde. É o silêncio de quem tem medo. Sintam esse silêncio. Esse é o silêncio de quem aceita, de quem não resiste."

As palavras de Taques desagradaram senadores. Alguns disseram que mudaram o voto em razão do tom adotado pelo candidato do PDT. Taques admitiu a derrota afirmando ser "titular da perda anunciada" diante do apoio da maioria dos colegas a Renan: "É como um perdedor que ocupo esta tribuna".

Investigação sobre Lula vai para SP até 2ª

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirmou que deve enviar até segunda-feira à primeira instância do Ministério Público o depoimento em que o empresário Marcos Valério tentou ligar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao esquema do mensalão.

Quando o depoimento chegar aos procuradores, eles vão avaliar a necessidade de novas investigações. Se entenderem que o caso deve ser apurado, será aberta uma investigação sobre a atuação do ex-presidente no mensalão, que ocorreu nos dois primeiros anos de seus mandatos (2003-2010). Caso contrário, poderão arquivar o caso diretamente.

Lula orienta Dilma a defender plano do PT

O ex-presidente Lula aconselhou sua sucessora, Dilma Rousseff, a entrar de cabeça na política de defender o projeto do PT neste ano.

Em encontro reservado, combinaram uma agenda de viagens conjunta para mostrar união. Segundo a Folha apurou, o objetivo é eliminar boatos de distanciamento e desfazer rumores de que será o petista, não ela, o candidato à Presidência em 2014.

A reunião ocorreu na sexta-feira retrasada em São Paulo. Também participaram o marqueteiro João Santana, o ex-ministro Franklin Martins, o presidente do PT, Rui Falcão, e o ministro da Educação, Alozio Mercadante.

Brasil negocia sistema de defesa antiaérea da Rússia

O Brasil quer comprar sistemas de defesa antiaérea da Rússia, segundo comunicado do Ministério da Defesa. As negociações se arrastam há anos, tendo sido reveladas pela Folha em novembro de 2009. Segundo o ministério, uma comitiva conheceu os equipamentos no fim de janeiro na Rússia.

Estão na mira do Exército, responsável pela defesa antiaérea, sistemas como o Pantsir-S1, Tor-M2E e Tor-M2KM, dos mais eficientes do mundo. A expectativa é fechar o negócio durante a visita do primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, ao Brasil no fim deste mês.

Prefeitura de SP vai interditar 26 locais irregulares

A Prefeitura de São Paulo informou que vai interditar os 26 locais que têm irregularidades constatadas pelo Corpo de Bombeiros em vistorias realizadas na quarta-feira. As interdições estão marcada para este fim de semana.

Entre os locais estão casas badaladas, como a D-Edge, Inferno, Little Darling, a quadra da escola de samba Rosas de Ouro e o teatro Comedians, bufês, bares e igrejas. De 39 locais vistoriados na quarta, 26 tinham irregularidades -24 estavam com o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) vencido e dois tinham falhas a serem sanadas.

Nem Sala São Paulo e Pinacoteca têm auto dos bombeiros em dia

A Pinacoteca, que abriga um dos mais vastos acervos de arte nacional do país, e a Sala São Paulo, que sedia espetáculos musicais com capacidade para até 1.484 pessoas, ambos do governo do Estado, estão com o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) vencidos.

O documento, obrigatório, é um atestado de que o estabelecimento tem os itens de segurança necessários para o seu funcionamento e que eles de fato estão funcionando. Deve ficar, por lei, à vista na entrada dos prédios.

Indústria patina em 2012 e produção encolhe 2,7%

A indústria viveu, em 2012, seu pior ano desde a crise global de 2009, num cenário de famílias mais endividadas, países em crise comprando menos do Brasil e ávidos para vender seus produtos aqui a preços reduzidos, e empresários receosos em investir.

Nem mesmo medidas de estímulo do governo como redução de impostos (de R$ 6,2 bilhões) e crédito do BNDES com juros subsidiados pelo Tesouro (em alguns casos, inferiores à inflação) foram capazes de evitar uma queda de 2,7% da produção industrial em 2012, medida pelo IBGE.

Google e França assinam acordo inédito sobre conteúdo de jornais

O Google vai pagar € 60 milhões (R$ 161 milhões) para continuar indexando conteúdo jornalístico produzido pela imprensa francesa em seu serviço de notícias. Inédito pelo valor e pelo poder das partes envolvidas, o acordo é um marco nas relações entre empresas de internet e empresas jornalísticas e deve ter repercussão em outras partes do mundo.

O anúncio ocorreu no fim da tarde de ontem, em uma cerimônia no Palácio do Eliseu (sede do governo francês), que reuniu o presidente da França, François Hollande, o presidente do Google, Eric Schmidt, e representantes dos editores franceses.

O Globo

Vale a pena ver de novo? Com apoio até de tucanos, Renan está de volta

Cinco anos depois de renunciar ao cargo sob acusações de corrupção, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) voltou à presidência do Senado apoiado pelos governistas e com votos até de tucanos. Denunciado pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pelos crimes de peculato, falsidade ideológica e uso de documentos falsos, Renan, nome central da tropa de choque do ex-presidente Fernando Collor, afirmou que "ética é obrigação de todos". A oposição apoiou Pedro Taques (PDT-MT), mas o peemedebista venceu por 56 votos a 18, dois votos brancos e dois nulos. Aliados de Renan contabilizaram sete traições no PSDB, o que garantiu a vaga da 1º Secretaria da Mesa para o tucano Flexa Ribeiro (PA). O novo presidente do Senado articulou aliados para arquivar processos contra ele no Conselho de Ética da Casa.

Bombeiros fecham 127 casas no Rio

A intensificação da fiscalização das casas noturnas do Rio, provocada pela tragédia de Santa Maria (RS), já levou à interdição de 127 estabelecimentos no estado desde segunda-feira. De 209 visitados, apenas dez estavam completamente regulares. Alguns foram notificados ou multados, mas não precisaram fechar. Diante da ação dos Bombeiros e sob protestos de produtores culturais, a prefeitura antecipou o cancelamento — previsto antes para segunda- feira — de espetáculos nos teatros da rede municipal que estavam irregulares.

Enquanto isso, na Câmara...

Para atender ao PSD, o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, tirou a Corregedoria da 2º vice-presidência, que será ocupada por um parlamentar da nova legenda. A tendência é que o novo comando da Câmara esvazie o poder da Corregedoria.

Efeito estatal: déficit comercial é o pior em 20 anos

Afetada pelo registro tardio de importações de petróleo pela Petrobras e pelas compras elevadas de produtos lá fora, a balança comercial teve déficit de US$ 4,03 bi em janeiro, o maior desde 1993.

Procuradoria mira Petrobras

Ministério Público Federal deve investigar compra de refinaria nos EUA.

Brasil faz escola: mensalão ameaça governo espanhol

O procurador-geral da Espanha defendeu que se investigue se o governo recebeu ou não doações ilegais. Na internet, 570 mil pessoas já pediram a renúncia de Mariano Rajoy.

Enquanto isso, no Brasil...

A acusação de Valério a Lula no caso do mensalão será enviada ao MP em SP.

Correio Braziliense

Renan vence e diz: “Ética não é fim”

Com 56 votos favoráveis e apoio do Planalto, Renan Calheiros (PMDB-AL) voltou à presidência do Senado. Ele disse que o interesse nacional prevalece sobre questões éticas e prometeu medidas para acelerar a votação de 3 mil vetos do Executivo.

Tragédia em Santa Maria

Formandos de Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria fizeram minuto de silêncio: 116 estudavam na instituição.

A dor que atravessa o coração do país

As homenagens às vítimas do incêndio na boate Kiss se estenderão por todo o fim de semana, com vigílias e missas. A Justiça adiou por mais 30 dias a prisão dos envolvidos na tragédia. O número de mortos subiu para 236. Matheus Raschen, 20 anos, não resistiu às queimaduras de terceiro grau.

Quer gasolina barata? Só fora do DF...

O último reajuste escancarou a falta de concorrência entre os postos. A variação nos preços em Brasília é de apenas 1% e quase todos cobram R$ 2,99 por litro. Em São Paulo, a diferença chega a 40%.

A cervejinha de R$ 1.915,40

Teste do bafômetro confirma: apenas um copinho dá multa.

Turquia acusa esquerda de atacar os EUA

A explosão de um homem-bomba matou duas pessoas na embaixada norte-americana, em Ancara. Um grupo marxista é o principal suspeito do atentado.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!