Senado convoca ministro para esclarecer críticas de hidrelétricas contra Dilma

Empresas acusam governo federal de inoperância em período eleitoral para evitar prejuízos bilionários ao setor hidrelétrico

Wilson Dias/Ag. Brasil
A Comissão de Infraestrutura do Senado aprovou um requerimento que convoca o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, para explicar as críticas de estatais federais sobre a falta de ação do governo Dilma durante o período eleitoral para evitar problemas no setor energético. Segundo a análise das empresas, a omissão teria ocasionado um prejuízo de R$ 20 bilhões às hidrelétricas.

O convite foi apresentado na manhã desta quarta-feira (30) pelo senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES). Além do ministro, serão chamados os presidentes da Eletrobrás, José da Costa; da Eletronorte, Tito de Oliveira Neto; e de Furnas, Flávio de Moura.

Nas críticas, a Eletronorte acusa o governo de não tomar medidas necessárias em 2014 por ser período eleitoral: "(...) a despeito da situação excepcional de crise hidrológica por que passa o país, especialmente no ano de 2014 (em pleno período eleitoral), não foram implementadas, pelo governo, as medidas extraordinárias indispensáveis à manutenção do equilíbrio financeiro do contrato celebrado entre as partes."

“O setor elétrico atravessa uma crise estrutural e as suas causas estão sendo expostas pelas próprias estatais do setor, controladas pela União. O Senado deve trazer de maneira inadiável os dirigentes dessas empresas para esclarecer a sociedade sobre os fatos”, afirmou o senador Ferraço.

Mais sobre comissões

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!